Postadores do Mês
Lufa-lufa
000
Grifinória
000
Corvinal
000
Sonserina
000
Últimos assuntos
» Registro do Espelho do Destino
Qua 19 Abr 2017, 12:11 por Petra Kim DiNozzo

» Produtos
Ter 28 Mar 2017, 21:13 por Petra Kim DiNozzo

» Interior da Floresta Negra
Qui 16 Mar 2017, 23:00 por Circe, o Basilisco

» Cela 32
Qui 16 Mar 2017, 22:40 por Robert S. Winchester

» Entrada de Azkaban
Qui 16 Mar 2017, 22:40 por Circe, o Basilisco

» Escritório
Qui 16 Mar 2017, 14:41 por Emily R. Watsgrint

» Campo de Quadribol
Seg 13 Mar 2017, 16:18 por Isabella F. Highmore

» Corredores do Quinto Andar
Dom 12 Mar 2017, 22:27 por Emily R. Watsgrint

» Pedidos do RPG
Dom 12 Mar 2017, 21:28 por James C. Armstrong

Conectar-se

Esqueci minha senha

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 42 em Ter 17 Jun 2014, 19:05
Parceiros 2/44

Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Alexia R. Watsgrint em Sab 07 Jun 2014, 17:57


Casa de Enzo


Parte 2/ Final da Quest.

Objetivo dos Alunos: Encontrar Enzo Morto. Encontrar a Erva. Enfrentar seus adversarios.

Os alunos que participam da quest, irao ter que descrever cada comodo em que entrarem, bem detalhadamente e sempre, escrever seus pensamentos. Lembrando que nao se pode matar nem um dos usuarios! Todos envolvidos na 2 parte da quest, tem que postar antes de um dos envolvidos achar a erva! Pode haver feridos!




w w w . a c c i o h o g w a r t s . f o r u m e i r o s . c o m . p t


Alexia Robb Watsgrint
Hogwarts Direção
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 78
Casa:: Corvinal
Time: Canhões de Chudley

Alexia R. Watsgrint
http://acciohogwarts.forumeiros.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Marie R. Stonkovick em Qui 12 Jun 2014, 21:56


Enzo’s House

....................................continuando a procurar.....................................



Roupa:

Mal esperei Robert se aproximar do grupo e disse:

- Já podemos ir não é? – falei me virando e puxando Jéss comigo.

- Vocês não conversaram? – ela perguntou.

- Mais ou menos, mas ele pediu segredo. – disse e continuei a andar.

Quando vi James estava junto conosco, enquanto Jack, Emily, Robert e Candy ficaram meio para trás. Andamos por umas três ruas até que quando viramos para começarmos a andar pela quarta rua vejo uma casa toda destruída e paro do nada fazendo os que estavam mais atrás correrem para ver o que aconteceu.

- Marie você esta bem? – Robert perguntou.

- É aquela – eu disse apontando – aquela é a casa do Enzo.

- Como pode ter certeza?

Me virei com uma expressão raivosa e disse.

- Ele tem uma erva, que nós queremos e que os comensais querem e de repente tem uma casa destruída – olhei para o garoto que parecia estar divertido com a situação e disse – é aquela.

- Calma Marie – disse-me Candyce – porque esta assim com Robert?

- Nada não – disse virando-me novamente para podermos seguir mas sinto Jéss me puxar para o lado e dizer.

- Vão indo, vou dar uma palavrinha com a nervosinha aqui – ela disse e completou – mas não entrem sem nós.

Eles foram, e James ficou ali para depois nos acompanhar.

- Fica calma ok – ela disse para mim – não adianta nada ficar nervosa com ele. Não aqui nem agora

- Não confio nele – disse apenas.

- Eu sei e entendo mas fica tranquila isso só vai atrapalhar a busca pela cura. – ela disse eu assenti com a cabeça.

James nos perguntou se já podíamos ir, eu e Jéss concordamos e fomos ao encontro do restante do grupo. Mesmo depois de nossa conversa na pátio do relógio eu não conseguiria dar uma trégua ao rapaz.

Entramos na casa e a vimos toda revirada, o que parecia a sala de estar estava  com os moveis jogados de um lado para o outro.

- Acho que estiveram aqui antes de nós – James disse.

- Vou procurar Enzo, ele tem que falar onde esta a erva. Procurem aqui por baixo a erva. – disse.

- Vou com você – Robert disse.

Sem nem olhar para o garoto revirei os olhos e subi uma pequena escaca que dava para o segundo andar. Chegando no mesmo o corredor com varias portas. Peguei minha varinha.

- E a trégua? – Robert perguntou.

- Que trégua? – demos passos devagar.

- Sobre aquele assunto – ele disse – do medalhão e tals.

- Não tem trégua. – disse abrindo uma porta.

Entrei no quarto ele era de um tom claro, com duas camas de solteiro, papeis de paredes rasgados, provavelmente o quarto de hóspedes. Sai do quarto e vi Robert com a guarda alta, apontando a varinha para alguém que disse:

- Estamos aqui novamente não é Robert – o comensal disse – Vi você na Borgin garota, conheci sua mãe, era uma comensal excepcional pena que não teve um final feliz.

- Você deveria saber que finais felizes não existem – eu disse.

- Tem razão – neste momento minha guarda estava alta como a de Robert. – vocês não irão conseguir a cura, e Enzo também não vai contar para vocês.

Me assustei com um barulho atrás de mim e me virei vendo Emily e James. Me olharam incrédulos e Emily disse:

- Sua mãe – e apontou para mim – sua mãe era uma deles.

Iria responde-la mas Robert e o comensal começaram a duelar ali mesmo.

- James – Robert disse – faça o combinado.

Olhei para James que puxou a mim e a Emily escadaria abaixo, e disse:




Legenda

Narração / Minha fala / Emily / Robert / James / Jéssica Hale / Candyce / outros



Just come to make me feel alive
- 15 - Come make a mess with me
Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 14
Casa:: Corvinal
Time: Morcegos de Ballycaste

Marie R. Stonkovick

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por James C. Armstrong em Qui 12 Jun 2014, 22:18

Casa de Enzo
James - Emily - Candyce - Marie - Nicholas- Robert - Pensamentos



Marie ainda estava bastante brava com Robert, assim como todos nós. Assim que Robert chegou, friamente Marie mandou irmos procurar pela casa de Enzo, deixou escapar que Robert havia lhe contado algo, mas era segredo. Emily se sentiu mal, dava para ver em suas expressoes, fiquei tambem incomodado com aquela situaçao.  Caminhamos pelas moradias que pareciam ja abandonadas. Estava ao lado de Marie e Emily, quando paramos e olhamos uma casa que parecia destruida.

- É aquela, aquela é a casa do Enzo.

- Como pode ter certeza?


- Ele tem uma erva, que nós queremos e que os comensais querem e de repente tem uma casa destruída! É aquela.

Todos notaram a agressividade de Marie com Robert, Candyce tentou acalma-la, sem sucesso, voltamos a focar na casa, entramos pela porta arrombada, estava tudo destruído dentro, parecia ter tido um duelo naquele lugar. Fiquei nervoso e preocupado com as meninas. Comecei a procurar junto a Emily e os outros a erva que tanto precisávamos, Marie e Robert subiram para encontrar Enzo.

- Estao demorando la em cima nao?

- Sim, estou ficando preocupada!

- Vou subir com Ems, para ver se eles estao bem, continuem procurando a erva por favor!

Peguei a mao de Emily, por segurança, ja que meu objetivo principal era proteger todos naquela casa, começamos a subir as escadas, ouvimos uma voz desconhecida falar algo sobre  a mae de Marie, ficamos bastante surpresos, abrimos a porta. Marie nos olhou assustada, mas logo suas feiçoes eram de alivio. O comensal estava la, naquele momento, fiquei completamente atento a ele.

- Sua mãe... sua mãe era uma deles.

- James, faça o combinado.

Afirmei com a cabeça e peguei Marie e Emily pelo braço, as arrastei escada a baixo, Marie fazia uma força enorme para se soltar, mas consegui nao solta-la. Marie e Emily desceram  gritando para que eu as soltasse, assim que cheguei ao primeiro andar as soltei, os outros me olharam assustados.

- Fiqueim aqui! A segurança de voces é mais importante que essa Erva! Jack nao deixem as subir! - Jack afirmou com a cabeça - Nao confio no Robert, vou atras dele!

Subi rapidamente as escadas e me deparei com os dois apontando as varinhas um para o outro, Robert me encarou como se me avisasse para que eu saisse dali, o encarei seriamente.

- Acha mesmo que vou deixar voce sozinho, depois do que soubemos na Borgin?

Robert ficou furioso, dava para perceber em seu olhar, peguei minha varinha e apontei para o comensal que estava ali presente, eram dois contra um.

- Onde esta Enzo? - Perguntei severamente







[/color]



James Crawford Monreal Armstrong
People who make us happy, are never the people who we expect...
Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 14
Casa:: Corvinal
Time: Tornados de Tutshill

James C. Armstrong

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Jéssica H. Blackmoon em Qui 12 Jun 2014, 23:14

Casa de Enzo
Com:Eu James Marie Robert Emily Jack ; humor: ansiosa; vestindo issoThanks Maay; From TPO



Marie estava impaciente e claramente aborrecida com a presença de Robert. Assim que o loiro chegara ela saiu andando e me puxou junto.

- Vocês não conversaram? – Perguntei para ela, querendo retomar a nosso tema do dia anterior.

- Mais ou menos, mas ele pediu segredo. - Ela me disse simplesmente e então percebi que por agora não ia conseguir saber mais nada. Não tinha problema, eu mesma tinha minhas intenções de interrogar nosso colega sonserino em uma situação mais oportuna.

Caminhamos mais um pouco e então a loira parou bruscamente: - É aquela – Ela falou apontando – aquela é a casa do Enzo.

- Como pode ter certeza?- Indagou Robert.


- Ele tem uma erva, que nós queremos e que os comensais querem e de repente tem uma casa destruída... é aquela.- Marie respondeu de forma agressiva então tive que pedir para que ela me acompanhasse um segundinho:

- Vão indo, vou dar uma palavrinha com a nervosinha aqui , mas não entrem sem nós.– Falei para o resto do grupo e então fitei minha amiga seriamente e então continuei:

- Fica calma ok  não adianta nada ficar nervosa com ele. Não aqui nem agora. - Eu sabia que provavelmente pelo feitio da garota ia sair pelo outro ouvido, mas não custava tentar. De nada adiantava emendar dois problemas de uma só vez.

- Não confio nele – Resmungou ela pra mim.

- Eu sei e entendo mas fica tranquila isso só vai atrapalhar a busca pela cura. – Insiti mais uma vez. Marie terminou por assentir e James, que ficara para trás com o fim de esperar nós duas, perguntou se já podiamos seguir.

Entramos na casa que estava toda revirada e destruida, meu rosto foi ficando cada vez mais pálido: era muito provável que a erva já não estivesse lá.

- Acho que estiveram aqui antes de nós – James concluiu e concordamos todos.

Marie disse que ia subir para o andar de cima para procurar Enzo- o suposto dono da casa- e Robert se ofereceu para acompanhar-la. Eles subiram mesmo sem esperar qualquer reação do restante do grupo. Começamos a revirar o local por ali mesmo até que escutamos barulhos do andar de cima:

Passou um tempo e então James falou:  - Estao demorando la em cima nao?

-É verdade, ou eles encontraram com o Enzo...Ou a Marie e o Robert tão resolvendo os assuntos pendentes.- Comentei preocupada e então James resolveu subir para averiguar. Emily subiu junto com ele.

- Ótimo, sobra pra nós o trabalho sujo...Vamos pessoal, procurem em todo lugar essa bendita erva ! - Falei enquanto revirava as estantes da casa de enzo junto com Jack e Candyce.  Procurei em sua mesa de escritório, em caixas velhas... Os ruídos foram aumentando lá encima e então eu disse a Jack:

- Melhor subirmos, acho que os comensais estão aqui...



Última edição por Jéssica Hale Blackmoon em Sex 13 Jun 2014, 17:28, editado 1 vez(es)




Jéssica Hale L. Blackmoon
Cause I am a champion
and you're gonna hear me roar!

MONITORA :3 
Grifinória
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Grifinoria
Time: Harpias de Holyhead

Jéssica H. Blackmoon

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Marie R. Stonkovick em Sex 13 Jun 2014, 00:15


Enzo’s House

....................................Discutindo durante o duelo.....................................



Roupa:

Relutei para que James me soltasse para que pudesse ficar de olho em Robert, sem sucesso. James deixou Jack encarregado de impedir que eu e Ems subíssemos e disse:

- Fiquem aqui! A segurança de vocês é mais importante que essa Erva! Jack não deixem as subir!

- A segurança da Emily pode até ser mais eu não quero ficar aqui  - disse a James segurando-o.

- Não torne as coisas mais complicadas Marie – ele disse tirando minha mão do seu braço – Jack..

- Não as deixarei subir – Jack por fim falou.

Revirei os olhos enquanto James subia correndo as escadas. Olhei para trás Jack estaca falando com Emily, Jéss no escritório de Enzo procurando a erva, Candyce a ajudava. Se eu forre rápida poderia subir correndo. E foi o que eu tentei fazer mas antes que eu chegasse a escada senti Jack me segurar pela cintura.

- Nada disso encrenqueira – ele disse.

- Não sou encrenqueira! – eu retruquei quando ele me pês no chão junto com Emily.

Ele me olhou severamente como se mandasse eu parar de reclamar e ajudasse a procurar a erva aqui em baixo. Por fim parei de insistir de subir, por ora. Ajudei eles a procurar a erva. Fui para a parte um corredor que ficava ao lado da escada provavelmente daria na cozinha. Por incrível que pareça a cozinha estava intacta, não havia nada fora do lugar.

- Marie – Ouvi Candyce gritar – Cadê você?

- Na cozinha – disse e a vi correndo para ver se eu estva realmente ali – olhe, a cozinha esta intacta, como pode ser possível?

Ela olhou por tudo e começamos a revirar a cozinha, abri os armários, vi potes os abri e cheirei cada um deles mas nada. Candyce estava na parte oeste da cozinha onde ficava a grande mesa e um armário de taças para brinde e tudo mais.

- Esse cara é um agiota – eu disse. – Roubou quase tudo que tem aqui.

Ouve um estrondo grande lá em cima, sem pensar duas vezes  sai correndo da cozinha e subi as escadas, deixei Jack e Jéss gritando lá embaixo, no topo da escada disse para ele:

- Tire-as daqui  - me abaixei e disse – Petrificus Totalus! – acertei um comensal – AGORA!

Vi ele puxando Emily e Candyce para fora. E Jéss teimando subiu ao meu encontro.

- Não vai me deixar de fora disso – ela disse e eu apenas assenti.

Andamos e ouvimos vozes vindas do ultimo quarto, entramos no mesmo e vimos um corpo estirado no chão, Robert e James perto da parede.

- O que fazem aqui? – Robert disse – Cadê Emily? E Candy ?

- Estão seguras – Jéss disse.

- Tem mais dois comensais – falou James enquanto se esquivava de um feitiço que não pude ouvir qual era.

- Péssima ideia Marie – Robert disse – não devia ter convidado tanta gente.

-Expelliarmus – eu disse lançando o feitiço feitiço em um dos comensais que se defendeu – Se você tivesse se adiantado e feito algo útil para salvar os doentes, calaria a boca e aceitaria a ajuda.

Senti sua respiração pesar e sua raiva transparecer, e então ele disse:




Legenda

Narração / Minha fala / Emily / Robert / James / Jéssica Hale / Candyce / outros



Just come to make me feel alive
- 15 - Come make a mess with me
Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 14
Casa:: Corvinal
Time: Morcegos de Ballycaste

Marie R. Stonkovick

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por John B. Smooken em Sex 13 Jun 2014, 00:44



>> Enzo's House<<
Em busca do pedido



Onde esta Enzo? - Soltei um sorriso na mesma hora, fiz um movimento com minha varinha e um armario se abriu, deixando cair um corpo ensanguentado e palido. Robert e o outro menino olharam assustados. - Parece que ele nao ira mais ser util - Falei gargalhando enquanto os dois me encaravam furiosos. James, o outro garoto, apontou a varinha para mim novamente seguido por Robert, fiz uma cara triste em seguida sorri - Dois contra um? Que horror, mas pera... - Falei enquanto Annabell e Archibald surgiam de seus esconderijos, os garotos ficaram extremamente nervosos ao ver  tres comensais. - Sou um homem justo, tres contra dois seria errado, facil e sem diversao alguma... Annabell, poderia fazer o favor de brincar com as criancas da andar inferior? - Annabell sorrindo confirmou com a cabeça e aparatou no mesmo instante, Robert e James ficaram nervosos por ver ela indo atacar seus amigos. James tentou descer as escadas para ajuda-los, mas Archibal fez a porta se fechar rapidamente impedindo-o de sair. - Onde pensa que vai muleque? Nem comecei ainda! - Lançou um feitiço contra James que se esquivou, na mesma hora, uma menina entrou no quarto, estava ja comencando a discutir com Robert, pedi para Archibald parar o ataque, ele parou e me olhou. Marie, a menina, tentou me desarmar, sem sucesso, voltou a discutir com Robert. - Querem que esperamos a discussao de voces? - Falei ironicamente - Por que enquanto tao ai discutindo posso muito bem matar voces!
- Robert tentou me desarmar novamente, porem sem sucesso - Nana-ni-nanao Robert, tem que ser mais rapido! Archibal... - Archibald rapidamente desarmou Robert deixando-o pasmo - Tipo isso Robert, mas entao menina do cabelo pintado, porque tanto odio do Robert? Quer saber o que ele tanto tem que entregar a nois? Tenho as respostas - Falei implicando, James, Robert me olhavam furiosos, Marie abaixou a varinha, parecia curiosa



Narracao * Minha Fala * Annabell Fala * Robert Fala  * Emily * James
Fantasma
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Sonserina
Time: Nenhum

John B. Smooken

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Marie R. Stonkovick em Sex 13 Jun 2014, 01:25


Questionamestos

....................................esperando a confirmação.....................................



Roupa:
- Querem que esperamos a discussao de voces? – disso John ironicamente - Por que enquanto tão ai discutindo posso muito bem matar voces!

- Se possível agradeceria – Retruquei no mesmo tom de ironia.

Robert tentou desarma-lo Enquanto Archibald nos encarava esperando ansioso para voltar a nos atacar.

- Nana-ni-nanao Robert, tem que ser mais rapido! Archibal... – Archibald sem perder tempo desarmou Robert deixando-o pasmo - Tipo isso Robert, mas então menina do cabelo pintado, porque tanto ódio do Robert? Quer saber o que ele tanto tem que entregar a nós? Tenho as respostas – Falou John, James, Robert  o olhavam furiosos.

Abaixei um pouco a varinha deixando-a na altura da barriga, ainda apontada para os comensais.

- Quero! – eu já sabia o que ele tinha que entregar mas como me pediu segredo não iria entrega-lo – o que ele tem que entregar ao Lorde das trevas?

Depois de analisar a expressão deles volto a por a guarda alta e espero a resposta.



Legenda

Narração / Minha fala / Emily / Robert / James / Jéssica Hale / outros



Just come to make me feel alive
- 15 - Come make a mess with me
Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 14
Casa:: Corvinal
Time: Morcegos de Ballycaste

Marie R. Stonkovick

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por John B. Smooken em Sex 13 Jun 2014, 01:34



>> Enzo's House<<
Em busca do pedido



-  o que ele tem que entregar ao Lorde das trevas? - Soltei um sorriso e ela voltou a apontar a varinha para mim, Archibal me olhou nervoso, sabia que aquilo era algo entre Lord e Robert. Em seguida olhei para Marie novamente - Se quer saber eu te conto, mas no ouvido... Venha cá que eu sussurro o que é para voce - James se pos na sua frente, parecia um parasita chato que grudava e nao soltava mais, Robert parecia nervoso, nao queria que eu contasse. Marie voltou a me olhar - Pare com Mentiras! - Marie o encarou e em seguida voltou a me olhar, soltei um sorriso novamente - Venha aqui, escute e depois pergunte para o Robert se o que eu falei é mentira, quero ver o que ele responde - Robert ficou nervoso e apontou a varinha para mim, sua raiva estava no topo - Que isso Robert! Nao aponte a varinha para mim, é feio! Ja parou para se perguntar se Emily esta bem? - SOltei um sorriso, sua raiva explodiu, estava prestes a fazer um feitiço, mas James o impediu, entao Marie voltou a falar


Narracao * Minha Fala * Annabell Fala * Robert Fala  * Marie * James
Fantasma
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Sonserina
Time: Nenhum

John B. Smooken

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Marie R. Stonkovick em Sex 13 Jun 2014, 01:52


Quase me entrego

....................................qestionamentos.....................................



Roupa:

- Se quer saber eu te conto, mas no ouvido... Venha cá que eu sussurro o que é para você - James se pos na minha  frente.

- Pare com Mentiras! – Robert diz, e então saquei que ele iria me matar ou me rapitar, sorri e voltei a encarar John.

- Venha aqui, escute e depois pergunte para o Robert se o que eu falei é mentira, quero ver o que ele tem que entregar. – Robert aponta a varinha para John

- Que isso Robert! Nao aponte a varinha para mim, é feio! Ja parou para se perguntar se Emily esta bem?

- Você não atacaria alguém que vai se juntar a vocês mais tarde – eu disse jogando verde – atacaria?

James me olhou por cima do ombro questionando-me.

- Você quer se juntar a eles? – Jéss indagou atrás de Robert.

Olhei para Jéss e falei:

- Sim – pisquei um olho para ela saber que era um plano, um plano que eu não sabia o que fazer ainda.

Voltei minha atenção ao comensal que me olhava de uma maneira diferente, parecia incrédulo, surpreso não sei decifrar então disse novamente:

- Você não atacaria alguém que vai se juntar a vocês mais tarde, atacaria?



Legenda

Narração / Minha fala / Emily / Robert / James / Jéssica Hale / outros



Just come to make me feel alive
- 15 - Come make a mess with me
Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 14
Casa:: Corvinal
Time: Morcegos de Ballycaste

Marie R. Stonkovick

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por John B. Smooken em Sex 13 Jun 2014, 02:00



>> Enzo's House<<
Em busca do pedido


A encarei com um olhar pensativo, nao sabia se acreditava em sua palavra, ja que sua mae foi comensal ou se duvidava. Archibal saiu da sala, me deixando com os treis ali sozinho, sabia que nao me atacariam, nao seriam tolos. - Atacaria, se visse que essa pessoa é uma fraude! - Falei deixando-a nervosa, Archibal voltou minutos depois e sussurrou em meu ouvido de que Annabell estava petrificada, mas que ja havia retirado o feitiço. Annabell poderia agora fazer seu trabalho. - Se quer se juntar a nois menina do cabelo pintado, terá que provar sua lealdade! - Seus amigos a encarara nervosos, enquanto ela me olhava nervosa - E como provaria para voce? - Soltei um enorme sorriso e estendi a mao apontando para seus amigos - Simples, acabe com a vida de um dos seus amigos!


Narracao * Minha Fala * Annabell Fala * Robert Fala  * Marie * James
Fantasma
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Sonserina
Time: Nenhum

John B. Smooken

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Emily R. Watsgrint em Sex 13 Jun 2014, 02:09


V de Vingança...



James puxou Emily e Marie pelo braço, escada abaixo, Emily tentava se soltar de qualquer jeito, queria ver o que estava acontecendo la. James pediu para que Jack mantive-se as duas ali. Marie tentou subir varias vezes apesar de Jack sempre a impedir.

- Jack! Preciso ir ver o que esta acontecendo lá! Aquele comensal esta la!

- Ems, deixe que Robert e James cuidem dele ok? Vamos procurar a Erva! É uma ordem!

Emily começou a procurar a erva emburrada e resmungando de Jack que estava ao seu lado, nao demorou muito para voltar a ver Marie tentar subir as escadas, Emily tentou se juntar a ela, mas Jack a segurou, raivosa, estava preocupada e com vontade de ver o que rolava la em cima. olhou na escada e Annabell estava petrificada, lembrou de ser torturada por ela e sua raiva subiu mais ainda.

- Me solta Jack!

- Nao vou soltar!

Ficou segurando Emily ate sua raiva passar, assim que ficou calma, ele a soltou e lhe fez um carinho na cabeça. Voltaram a procurar pela erva, impaciente, Emily pensava em todos os problemas que estava tendo que enfrentar, a raiva e vontade de acabar com Annabell, as mentiras de Robert, tudo estava deixando-a louca. Um barulho chamou a atençao de todos, Jack se pós na frente das meninas, apontou a varinha para o local de onde surgiu o barulho. Annabell estava parada ali, sorrindo maleficamente, a raiva de Emily voltou a toma, mas como sempre foi segurada por Jack que lhe disse


...R de Raiva

Emily - Jack



Emily Watsgrint
Robb
 
Monitora Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 23
Casa:: Corvinal
Time: Tornados de Tutshill

Emily R. Watsgrint

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Marie R. Stonkovick em Sex 13 Jun 2014, 02:14


Quase me entrego

....................................qestionamentos.....................................



Roupa:
- Você quer que eu mate um deles? – eu disse -– Fora de cogitação.

Eu disse e tirei James da minha frente.

- Garota arrogante – disse o Archibald.

- Minha mãe teve que matar alguém? – perguntei e John respondeu.

- Todos tivemos – ele disse e eu gargalhei alto – Do que está rindo?

Parei de rir e voltei a encarar o comensal. Estava séria agora.

- Matar um deles não prova nada – eu disse – só prova que terei uma passagem direta para Azkaban, e sei que seu Lorde não iria gostar de perder uma voluntária. Matar um deles seria fácil demais.

Disse, estava com medo do que ele mandaria eu fazer.



Legenda

Narração / Minha fala / Emily / Robert / James / Jéssica Hale / outros



Just come to make me feel alive
- 15 - Come make a mess with me
Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 14
Casa:: Corvinal
Time: Morcegos de Ballycaste

Marie R. Stonkovick

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por John B. Smooken em Sex 13 Jun 2014, 02:21



>> Enzo's House<<
Em busca do pedido



Gargalhei eternamente olhando para Marie - Cabelos coloridos, se todos que matassem uma pessoa para se tornar comensal fosse preso - Falei voltando a rir - Nao existiria comensais, mate um deles e iremos acobertar tudo! Para ser comensal, precisa matar friamente uma pessoa, assim que se entra pro clã! Se voce diz mesmo que quer entrar, pode escolher entre o Raivoso Robertzinho, o garoto enburradinho - Falou apontando para James - e a amiguinha bonitinha - Falou apontando para Jessica, Marie ficou quieta novamente, Archibal sussurrou em meu ouvido para nos apressarmos, sussurrei em seu ouvido algo que apenas ele conseguiu ouvir. " Precisamos de tempo ate acharem a erva para pegarmos " Voltei a olhar Marie esperar sua resposta




Narracao * Minha Fala * Annabell Fala * Robert Fala  * Marie * James
Fantasma
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Sonserina
Time: Nenhum

John B. Smooken

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Marie R. Stonkovick em Sex 13 Jun 2014, 02:32


Quase me entrego

....................................qestionamentos.....................................



Roupa:
- Não – eu disse e apontei minha varinha.

- Como é? – ele disse.

- Isto que ouviu! – eu disse – Archibald desfez o feitiço que eu lancei em Annabell?

Eles me olharam raivosos.

- Não achou mesmo que eu me tornaria uma de vocês não é? –  de repente sinto uma dor incontrolável.

Caio no chão me contorcendo de dor.

- Perto de nós você não é nada, garota dos cabelos coloridos – John diz – Não tem medo de morrer?

- Me matar não vai fazer vocês conseguirem o que querem. – digo em meio a dores.

Eles dois gargalham e John diz:

Legenda

Narração / Minha fala / Emily / Robert / James / Jéssica Hale / outros



Just come to make me feel alive
- 15 - Come make a mess with me
Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 14
Casa:: Corvinal
Time: Morcegos de Ballycaste

Marie R. Stonkovick

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por John B. Smooken em Sex 13 Jun 2014, 02:45



>> Enzo's House<<
Em busca do pedido



Annabell tinha como objetivo se divertir com as criancas do andar inferior, porem nao podia deixar que eles nao encontrassem a erva. Já eu e Archibal, tinhamos que enrolar os mais fortes do grupo para que Annabell pudesse logo achar a erva e acabar com o resto do grupinho deles. Marie estava se contorcendo no chao, era algo tao lindo de se ver.  - Nao queremos nada de voce cabelos coloridos! Tudo que queremos é o que o Lord nos pede e ele nao me pediu uma menina de cabelos coloridos - Archibal ria junto a mim, senti meu corpo ser jogado para tras.

James me atacara, Archibal me olhou para ver se eu estava bem, estava otimo, me levantei e encarei o menino com odio nos olhos. - Muleque desgraçado! Crucio! - James caiu no chao de dor, Marie se preparou para me atacar mas Archibald a impediu - Petrificus Totalus! - Marie ficou imovel no chao, Robert sabia que se tentasse allgo um deles podia morrer, voltei a gargalhar enquanto James continuava a se contorcer de dor. Jessica me atacou com um feitiço que me fez ser jogado para tras. Archibal apontou a varinha para ela e a jogou para tras. Odiava ser atacado, Robert pegou a varinha e apontou para mim, mas o desarmei rapido demais, voltei a torturar James enquanto Archibal lutava contra Jessica - Robert alem da Erva estou aqui para lhe informar de que voce tem que entregar algo ao Lord! Nao se esqueça! - Continuava a gargalhar enquanto desfazia o feitiço de tortura. James ficou caido no chao ainda sentia as dores. Marie continuava imovel no chao. - Sabe Robert, já lhe dei o recado, agora preciso da erva... Petrificus Totalus! - Lancei deixando Robert imovel junto a Marie, dava para ver seus desesperos. - Vamos ver quanto tempo demora para James se recompor e liberar voces desse feitço! Enquanto isso, estarei me divertindo com seus amigos lá embaixo, me diverti com voces, sera justo eu me diverti com eles tambem - Falei petrificando Jessica e chamando Archibald para sairmos do  quarto de Enzo, encontro de Annabell



Narracao * Minha Fala * Annabell Fala * Robert Fala  * Marie * James
Fantasma
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Sonserina
Time: Nenhum

John B. Smooken

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Jéssica H. Blackmoon em Sex 13 Jun 2014, 18:11

Comensais
Com:Eu James Marie Robert Emily Jack ; humor: ansiosa; vestindo issoThanks Maay; From TPO



Depois de escutar um estrondo vindo do andar de cima, acompanhei Marie até o andar superior da casa de Enzo, ela me olhava com uma cara praticamente dizendo que deveria ficar embaixo, rolei os olhos e retruquei firmemente:

- Não vai me deixar de fora disso .

Quando nos aproximamos do último quarto podemos vizualizar um corpo esparramado pelo carpete, Robert e James estavam próximos a parede.  Robert nos olhou irritado:

- O que fazem aqui?  Cadê Emily? E Candy ?

- Estão seguras – Falei para ele e escutamos passos vindo em nossa direção:

- Tem mais dois comensais – Informou James enquanto se esquivava de um feitiço de estuporamento. Eu reconheci dois comensais do dia da travessa do tranco. Meu sangue fervia e ao mesmo tempo estava pálida: nunca havia estado tão perto de seguidores das trevas. No entando, eu não sentia medo, sentia raiva porque estavam prontos para atacar nosso grupo e nos impedir de encontrar a cura. Pensei em Rodrick e em Julia e todos os outros que necessitavam dela: tinha que permanecer firme. Minha varinha estava bem ereta. Me defendi de um feitiço que veio voando pelo outro lado do aposento.

- Sou um homem justo, tres contra dois seria errado, facil e sem diversao alguma... Annabell, poderia fazer o favor de brincar com as criancas da andar inferior?- Falou o homem para a comensal que nos havia atacado na entrada da loja. Ela desceu, eu estava longe da porta e um segundo comensal , de nome Archibald, fechou a porta impedindo James de fazer algo a mais.

Robert fora desarmado e o que seguiu foi uma conversa estranha entre o comensal John e Marie, ele parecia se divertir com as dúvidas dela e Marie rapidamente foi entrando no jogo dele, falando sobre sua mãe e sobre seu "desejo" de se unir aos comensais. De fato, eu desconhecia que a mãe dela também fora partidora, mas estava segura que Marie estava do nosso lado.

John ameaçava Robert quando esse tentava atacár-lo, mencionando Emily, vi a raiva transparecer pelo semblante do loiro. Eu olhava Marie esperando um sinal sobre o que ela pretendia, calmamente me aproximei mais do outro lado da parede, queria desarmar Archibald.

- Você não atacaria alguém que vai se juntar a vocês mais tarde – Perguntou Marie para o comensal –  atacaria?

Ergui minhas sombrancelhas meio confusa com o rumo da conversa de Marie e então questionei  ela:

- Você quer se juntar a eles?

-Sim - Marie me respondeu piscando e então entendi que era mesmo um plano, será que eles eram tão estúpidos para cair numa ladainha dessas?

- Atacaria, se visse que essa pessoa é uma fraude!- Retrucou John para ela e então a incitou a atacar um de nós, ali mesmo.

Marie disse que aquilo estava fora de cogitação e afinal, não provaria nada. John se distraiu falando sobre como por se tornar parte deles era possível encobrir todos os crimes. Senti repulsão por os dois comensais, uma raiva foi se instalando dentro de mim...

- Não achou mesmo que eu me tornaria uma de vocês não é?- Retrucou a corvina e então lhe atacaram com a maldição Cruciatus, deixei escapar um grito pequeno ao ver Marie se contorcendo de dor. E então tudo aconteceu muito rápido: James atacou o comensal que revidou rapidamente lhe lançando uma maldição.

- Petrificus Totalus!- Archibald petrificou Marie quando essa tentara se levantar para ajudar James. Robert ficara sem reação por um momento. Eu avancei e então acenando minha varinha, ataquei John:

-Flipendo - John fora arremessado para trás com um baque. Archibald reacionou e me lançou um feitiço também me fazendo cair. Rapidamente me levantei defendendo de suas maldições:

-Protego Horribilis!

Me equilibrei outra e vez e então lancei contra o comensal: - Confringo! - Archibald fora rápido e se protegeu do feitiço.

- Robert alem da Erva estou aqui para lhe informar de que voce tem que entregar algo ao Lord! Nao se esqueça!  - Ouvi John dizer a Robert enquanto eu me desviava de mais um ataque de Archibald.

E então John que não tinha ninguem lhe atacando , pretrificou a Robert e em seguida fez o mesmo com Marie. Me lancei para ajudá-los, mas o feitiço também caiu sobre mim e desabei imóvel no piso frio...







Jéssica Hale L. Blackmoon
Cause I am a champion
and you're gonna hear me roar!

MONITORA :3 
Grifinória
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Grifinoria
Time: Harpias de Holyhead

Jéssica H. Blackmoon

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por John B. Smooken em Sex 13 Jun 2014, 19:02



>> Enzo's House<<
Em busca do pedido



- Brincando com as crianças Annabell? - Falei descendo as escadas ao lado de Archibald, todos nos olharam, eram tres comensais contra tres alunos. Emily pareceu assustada, estavamos com seus outros amigos e agora nao mais. Terminei de descer as escadas e me posicionei ao lado de Annabell, Archibald estava ao meu lado, parecia uma sombra. - Cade nossos amigos? - Emily perguntou nervosa, soltei um sorriso enorme, enquanto Jack continuava a segura-la - Ruivinha, me lembro de voce! Bastante inutil - Falei gargalhando - Seus amigos estao ocupados neste momento - Voltei a gargalhar, Annabell sorria de orelha a orelha.

Archibald estava animado e nervoso, me parecia louco para duelar com um deles. Emily comecou a ficar desesperada, tentou correr escadas acimas, mas Annabell conjurou um fetiço que impedia a passagem dela. Emily raivosa apontou a varinha para Annabell, as duas se encaravam com odio. - Annabell, ela é toda sua, acho que voces tem coisas a resolver! - Jack tentou correr ate Emily para impedir aquele duelo, porem Archibald o atacou, comecou entao um duelo entre Jack e Archibald.

Olhei para a loira no canto da sala, ela apontava a varinha para mim, soltei um sorriso largo e medonho. - Todos ja tem seus pares de duelo, so resta nos dois loirinha. - Ela tentou me desarmar, quase que conseguiu, mas consegui a tempo me proteger, um odio subiu enquanto a via sorrir - Pode atacar, estou preparada - Apontei a varinha para ela, mas meus movimentos travaram quando olhei o relogio, o tempoe estava passando e nao haviamos encontrado a erva. - Na verdade, apesar de querer duelar com voce loirinha, nao posso - Candyce ficou confusa, mas nao abaixou a guarda - Tenho algo acima disso para fazer... Imperio! - Candyce entrou em uma hipinose enorme, soltei um sorriso e a mandei procurar a erva, enquanto Jack e Emily lutavam com os comensais, segui Candyce que procurava pela erva para mim



Narracao * Minha Fala * Annabell Fala * Robert Fala  * Emily * Candyce
Fantasma
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Sonserina
Time: Nenhum

John B. Smooken

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Emily R. Watsgrint em Sex 13 Jun 2014, 21:35


Emily x Annabell



- Annabell, ela é toda sua, acho que voces tem coisas a resolver!

John falou aquilo e a raiva de Emily subiu mais ainda, queria acabar com Annabell, sempre lembrava de ser torturada por ela na borgin & burkes. Annabell ria loucamente, parecia se divertir vendo as expressoes da Corvina. Jack gritou por seu nome antes de ser atacado, ela insinuou ir atras dele, mas foi provocada pela comensal. Jack começou a lutar contra Archibald, Emily queria ajudar, mas seria atacada no mesmo instante por Annabell se tentasse ajuda-lo. Voltou a apontar a varinha para a comensal que ria sem parar, sua raiva subia a cada risada dela.

- Incarcerous

Annabell foi presa cor cordas, Emily continuou apontando a varinha para ela, a expressão da comensal mudou na mesma hora, percebeu que o assunto ali era serio. Desfez o feitiço da Corvina, suas feições agora eram diferentes das de antes, se via em seu olhar um desejo de matar.  

- Nao devia ter feito isso Emilyzinha! - Falou apontando rapidamente a varinha para Emily - Locomotor Mortis

Emily caiu no chao, suas pernas estavam presas uma nas outras nao conseguia se levantar de jeito algum. Annabell anda ate a cozinha, encontra John com Candyce, estavam a procura da erva. Pega uma faca e volta para perto da Corvina, que fica assustada, imovel no chao, nao sabia por quanto tempo ia ficar daquele jeito. Sua varinha estava fora de seu alcance.

- Adeus, namoradinha de Robert!

Annabell aponta a faca para Emily que por si começou a sentir suas pernas de novo. A comensal perdeu a concentraçao quando ouviu Jack gritar pelo nome da corvina, tentou sacanear Jack que estava lutando com Archibald, quando se voltou para Emily novamente, ja nao se encontrava mais ali, estava de pé ao seu lado com a varinha apontada para  a cara de Annabell.

- Estupefaça

A comensal foi jogada para tras, Emily soltou um sorriso, mas logo saiu de seu rosto quando viu que Annabell nao havia desmaiado com o ataque. A mulher apontou a varinha para a garota ruiva, dava para ver o odio em seus olhos.

- Sua desgraçada! Diffindo

Emily ve cortes profundos aparecerem em seus braços, Annabell estava cada vez mais brava a ponto de matar Emily. Correu para tras de uma divisoria que separava a sala da cozinha. Sentou ali, os machucados estava ardendo muito, apontou a varinha para os ferimentos e conjurou o feitiço Ferula, bandagens se envolveram com as cortes.

Emily se levantou mas no mesmo instante recebeu uma garrafada de vidro no rosto, cortou um dos lados de sua face, dava para ver a raiva em seus olhos. Agora com um dos lados do rosto sangrando, via Annabell se aproximando, largado no chao os restos da garrafa que havia se quebrado.

- Falei para você, que já perdi a paciência com você pirralha!

Annabell pegou Emily pela gola da camisa, as duas tinham odio nos olhos. Emily soltou um sorriso, a comensal a questionou sobre o sorriso que tanto soltava, a garota comecou a gargalhar. Apontou a varinha para a aluna ruiva e voltou a questiona-la sobre a gargalhada.

- Voce é tao idiota! Quenterralopus

Um vapor saiu da varinha de Emily, era um vapor quente, queimou o rosto da comensal que se afastou da menina no mesmo momento, gritava de dor, Emily se levantou, nao parava de sangrar no rosto. Emily saiu dali o mais rapido possivel, queria tentar ajudar Jack e salvar seus amigos no andar de cima.

- Onde pensa que vai!

Annabell estava parada na sua frente, seu odeio e seu rosto vermelho eram chamativos, apontava a varinha para Emily, que a encarava de cara fechada. A comensal estava com a mão tremendo, nao se sabia se era de odio ou de medo. Suas acoes foram impedidas por alguem que chamou por Annabell.



...:
Alguem posta a cnt deste duelo!


Enfim Vingança

Emily - Annabell



Emily Watsgrint
Robb
 
Monitora Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 23
Casa:: Corvinal
Time: Tornados de Tutshill

Emily R. Watsgrint

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por James C. Armstrong em Sex 13 Jun 2014, 21:52

Desfazendo Feitiços
James - Emily - Candyce - Marie - Nicholas- Robert - Pensamentos



Após atacar John, senti uma dor enorme se apoderar de meu corpo inteiro, ele estava usando a maldiçao cruciatus em mim, cai no chao morrendo de dor, vi Marie ser petrificada ao tentar me ajudar, tentei pegar minha varinha que estava longe, mas sem sucesso. Jessica conseguiu fazer com que John parasse de me torturar ao atacar ele, Fiquei imovel, nao conseguia me mecher de dor. John se recompos e voltou a me torturar, estava ja gritando de dor. Assim que ele parou, percebi que eu era o unico nao petrificado. Precisava libertar todos

Me contorcia de dor, minha varinha ja nao estava mais em minhas maos, estava a alguns centimetros de mim. Marie e todos os outros estavam petrificados, com muito esforço, me arrastei ate a varinha, mal conseguia me mexer, estava tudo doendo interiormente, depois de muito esforço peguei a varinha.

Respirei fundo, apontei para Marie, que era minha a pessoa que mais queria proteger, estava tao cansado de ser torturado que mal conseguia falar. Soltava laguns gemidos de dor, o abdomem era o que mais doia naquele momento.

- Finite Incantatem - Falei com muita pouca voz, em seguida vi Marie começando a se mexer.






[/color]



James Crawford Monreal Armstrong
People who make us happy, are never the people who we expect...
Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 14
Casa:: Corvinal
Time: Tornados de Tutshill

James C. Armstrong

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Marie R. Stonkovick em Sex 13 Jun 2014, 23:50


Voltando ao Normal

....................................Revenge.....................................



Roupa:
Senti tudo em meu corpo voltar ao normal, sentia minhas pernas, os braços sentia tudo e uma dor enorme dentro de si. Vira seu corpo e vê James encostado em uma parede com a respiração pesada, pego minha varinha e me levanto ainda com dores vou para perto do garoto e digo me ajoelhando ao lado dele, começando a chorar:

- Ai meu deus, o que eu fiz com você? – disse se culpando por ter afrontado o comensal.

James tenta dizer algo mais eu o empeço e faço o deitar no chão, tiro minha jaqueta com um tanto de dificuldade o dobro de forma que ficasse confortável para ele. Pego minha varinha e vou até Jéss e  digo:

- Finite Incantatem – vejo ela começar a se mexer e faça um sinal para que ela fique quieta.

Vou até Robert e digo:

- Você não merece mas é o certo – disse e logo pronunciei o feitiço – Finite Incantatem.

Depois de algum tempo com Jéss e Robert  bem, digo:

- Me ajude Robert – disse  - a levar ele para aquele ultimo quarto.

Robert assentiu e me ajudou a levar James ao quarto.

- Eu vou com vocês – disse James levantando da cama ainda com dores .

- Mas você esta com dores..

- Eu vou! – ele disse, eu decidi não discutir. Robert tentou ajuda-lo mas o mesmo dispensou a ajuda.

- Ficarão assim comigo até quando?

- Esse não é o objetivo, deixemos para depois que salvarmos o pessoal ok?

Disse Jéss ajudando James a se por de pé.


XX


Estávamos na escada vi Jack lutando com Archibald, Candyce parecia em transe e John a seguia ara todos os lados, Emily estava duelando com Annabell, estava toda ensanguentada. Archibald estava duelando com Jack, que tinha uma garrafa em uma das mãos e na outra a varinha. E John eu não havia o visto por ali ainda, provavelmente aquele covarde fugiu. Puxei o pessoal para o corredor.

- Eu vou ajudar Emily – eu disse – Jéss procure em Enzo alguma pista da erva e depois desça para nós dar reforço com o projeto de Freddy Krueger.

- E nós? – Robert disse.

- Dentre nós você é o mais forte admito – disse – se John aparecer ou voltar, só, acabe com ele. E James, ajude Jéss a achar alguma coisa, não quero que se machuque mais.

Sorrio para o garoto e penso “nunca me preocupei tanto com alguém”. Eles vão para o quarto onde Enzo estava estirado. Olho para Robert e digo:

- A trégua começa agora, ajude Jack, mas deixe Archibald pra Jéss.

- Boa Sorte – ele disse.

Me direciono ao topo da escada e miro em Annabell e digo:

- Expelliarmus – mirei em sua perna e ela foi arremessada longe Robert já estava ajudando Jack.

- Olha olha, - ela riu maleficamente – como vai sua mãe?

Olho-a com raiva e digo:

- Desaparecida pra falar a verdade – estava com raiva, mas disse de um modo irônico.

Ela pareceu se esquecer de Emily, desci as escadas dizendo:

- Hora de trocar de adversária, não acha.

Ela me olha com desdém e ri ainda mais.

- Acha que pode me vencer jogando do seu jeito?

- Não.. vou jogar do seu – disse rapidamente. – Crucio!

A vi se contorcendo no chão, o pior é que senti prazer em fazer isso.

- Pegue a varinha dela Ems – disse parando o feitiço. – Divertido né..

- Insolente – disse a comensal ainda estirada no chão. – igualzinha a mãe.

Meu sangue ferveu, estava com tanta raiva de Annabell que se pudesse a mataria, mas queria só machuca-la. Peguei uma garrafa de Whisky e pensei “acho que Enzo não vai mais se importar”. Fui até ela e pedi para Emily que segurasse a cabeça de Annabell.

-John lançou Imperius em Candyce.– Emily disse.

- Robert – gritei vendo que Jack tava dando conta de Archibald – encontre Candy e a amarre com algo. John a enfeitiçou com Imperius. – ele assentiu e foi procurar a Sonserina.

Quebrei a garrafa no chão, vario cacos de vidro afiados, peguei um dos cacos mais afiados e comecei a fazer cortes fundos nos braços, pernas e alguns até no rosto de Annabell.

- Vai se arrepender de ter machucado a Emily sua projeto de nada – falei me levantando e Emily fez o mesmo – Crucio!

Disse e logo Annabell se contorcia no chão novamente, sujando toda a sua roupar com o sangue que escoria do ferimentos que eu lhe havia causado. Ainda com a varinha apontada para a comensal escuto passos vindos pela escada era Jéss e James. Após descer a escada com varinhas em punho eles vem até mim e Emily e dizem que acharam algo.

- Continue a diversão Emily – ela sorriu me virei e fui arrastada até a cozinha pelos dois.

Chegando a cozinha vi Robert terminando de amarrar Candy, e então Jéss falou.

[/color]
Legenda


Narração / Minha fala / Emily / Robert / James / Jéssica Hale / Candyce / John
/ Annabell|Archibald



Just come to make me feel alive
- 15 - Come make a mess with me
Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 14
Casa:: Corvinal
Time: Morcegos de Ballycaste

Marie R. Stonkovick

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por John B. Smooken em Sab 14 Jun 2014, 01:38



>> Enzo's House<<
Em busca do pedido



Candyce procurava pela cozinha a erva que tanto queria, estava completamente cega, mal sabia que estava me ajudando. Era engraçado ver ela fazendo as coisas por mim. - Vamos logo com isso loirinha! Nao tenho todo o tempo do mundo - Dei uma pequena esticada de pescoço para ver o que estava ocorrendo no resto da casa, de relance vi Emily sangrando e Annabell rindo, soltei um enorme sorriso. Tomara que mate a ruivinha. Pensei enqaunto olhava Candyce procurar a erva.

Nao demorou muito, quando ouvi um barulho da sala, parecia mais movimentada do que antes, coloquei a cabeça para fora da cozinha possibilitando minha visao da sala. James estava andando mais ou menos e Robert, Marie e Jessica desciam as escadas. Voltei para dentro da cozinha e me virei para a loirinha. - Continue procurando, se perguntarem sobre mim! Jamais conte que ainda estou na casa! Diga que eu fugi - Corri para dentro de um armario e ali fiquei, observei pela frecha da porta a menina que continuava a procurar pela erva




Narracao * Minha Fala * Annabell Fala * Robert Fala  * Marie * James
Fantasma
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Sonserina
Time: Nenhum

John B. Smooken

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Jéssica H. Blackmoon em Sab 14 Jun 2014, 01:58

More
Com:Eu James Marie Robert Emily Jack ; humor: ansiosa; vestindo issoThanks Maay; From TPO



Mesmo machucado, James conseguira libertar Marie do encantamento. Ela, por sua vez, retirou o feitiço de mim e Robert. Nos levantamos e fomos até embaixo para ajudar os outros. Eu tratava de oferecer apoio para James, seu corpo estava debilitado pela tortura prolongada. Meu sangue fervia, queria acabar com aqueles malditos comensais e principalmente com Archibald.

Quando chegamos ao andar debaixo me deparo com cenas pertubadores: Emily lutando violentamente com Annabell, Archibald estava travando um duelo sangrento com Jack que resistia firmemente e não havia sinal de John ou Candyce por ali.

- Eu vou ajudar Emily – Falou Marie para mim – Jéss procure em Enzo alguma pista da erva e depois desça para nós dar reforço com o projeto de Freddy Krueger.- Eu assenti ainda que estive morrendo de vontade de quebrar a cara de Archibald, subi. James que ainda estava um pouco debilitado me acompanhou.

Chegamos até o quarto onde o corpo de Enzo jazia, sangue escuro banhava o piso.
-Eles desfiguraram o cara...- Constatou James enquanto revirávamos os bolsos da roupa do morto. - Não encontro nada aqui, Jés.- Falou o moreno revirando pela segunda vez o casaco de couro de Enzo.

E então notei que Enzo usava umas botas grandes negras de tipo militar.- Talvez em seu sapato ! - Pensei alto e então desfiz os cadarços sacundindo a bota. Um barulho metálico no chão nos chamou a atenção.

- Uma chave! - Exclamou James recolhendo a pequena chave dourada. - Vamos Jés !  Estamos perto de encontrar a erva! - Eu assenti e então largamos o corpo de Enzo lá e descemos outra vez no hall do aposento.

-Marie, venha ! - Gritei para a loira que parecia bastante ocupada ajudando Emily a torturar a comensal. Fomos os 3 ate a cozinha e então James lhe entregou a pequena chave. - Estava junto com seu corpo. - Ele lhe disse.

- Genial ! Agora temos que encontrar um baú ou cofre ou algo que essa coisa abra! - Marie começou a pensar e então eu me virei para ela e James: - Façam isso com o Robert. Eu vou ajudar Jack a acabar com a aquele emo horroroso.

Eles concordaram e então sai para o outro cômodo da casa em tempo de ver Archibald lançar a maldição cruciatus em Jack.






Última edição por Jéssica Hale Blackmoon em Sab 14 Jun 2014, 03:40, editado 2 vez(es)




Jéssica Hale L. Blackmoon
Cause I am a champion
and you're gonna hear me roar!

MONITORA :3 
Grifinória
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Grifinoria
Time: Harpias de Holyhead

Jéssica H. Blackmoon

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Emily R. Watsgrint em Sab 14 Jun 2014, 02:15


Emily x Annabell



- Continue a diversão Emily

Annabell estava caida no chao, seus ferimentos estavam abertos e sua varinha estava fora de alcançe. Emily se aproximou, passou uma de suas pernas entre a comensal, ficando em cima dela. Pego-a pela gola, dava para ver seu odio  no olhar. A comensal ficou quieta e com a cara fechada enqaunto Emily lhe olhava.

- Nao vou ser uma covarde que nem voce que usa a maldiçao cruciatus! Prefiro acabar com voce usando varios outros feitiços!

- Que lindo machucado Emily!

Annabell enfiou o dedo no machucado na cabeça de Emily, que gritou de dor, deixando a comensal escapar de sesu braços. Annabell engatinhou ate sua varinha, deixando um rastro de sangue de sua perna machucada. Assim que pegou a varinha, virou-se para apontar para Emily, porem recebeu no mesmo instante uma porrada na cabeça. Emily havia metido um jarro de vidro em sua cabeça, fazendo-a cair novamente no chao, so que dessa vez desacordada.

- Isso foi por aquela garrafada de vidro, maldita! - Emily falou, seu machucado na cabeça sangrava mais ainda naquele momento.

Emily se sentou num canto da sala estava tonta, havia perdido muito sangue, ficou ali parada por um tempo, apontou a varinha para Annabell e por fim executou um feitiço paralizante, impedindo que ela pudesse se mover novamente. Se levantou com dificuldades e caminhou ate a cozinha junto aos outros. Ao chegar lá, Robert a ajudou a se manter em pé. Emily nem se quer se preocupava se iria desmaiar ali ou nao, só de ter tido o prazer de se vingar valia a todos aqueles machucados.

Enfim Vingança

Emily - Annabell



Emily Watsgrint
Robb
 
Monitora Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 23
Casa:: Corvinal
Time: Tornados de Tutshill

Emily R. Watsgrint

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Jéssica H. Blackmoon em Sab 14 Jun 2014, 02:51

Archibald
Com:Eu James Marie Robert Emily Jack ; humor: ansiosa; vestindo issoThanks Maay; From TPO




- Cruciatus - Cheguei em tempo de ver Archibald atingir Jack com a maldição, este caíra se contorcendo no chão. Em pânico e com a adrenalina correndo por minhas veias mirei no primeiro objeto que encontrei pela frente e com a ajuda de minha varinha o lancei em diração ao comensal: uma cadeira de carvalho saiu voando pelo cômodo e Archibald foi jogado contra uma tapeçaria antiga.

Corri para socorrer Jack, este se encontrava trêmulo e pálido, mas já não estava mais sob o efeito da maldição. - Jack...Esta bem? - Segurei seu rosto em minhas mãos. Ele abriu os olhos lentamente voltando a si. - Jack, você tem que sair daqui e ...

- Expelliarmos! - Archibald me interrompeu desarmando-me. Girei a cabeça em sua direção e controntei  sua expressão era raivosa:

- Você vai pagar por isso sua fedelha ! - Ele me disse  apontando a varinha para mim mais uma vez. De repente Jack inclinou seu braço nos defendendo do feitiço que o comensal  lançara, porém ele estava fraco e eu sabia que não ia aguentar muito. Me joguei então contra o chão buscando  minha varinha e no momento em que a agarrei entre meus dedos vi um jorrão laranja indo de encontro ao corpo de Jack: Archibald o havia estuporado. E o pior : agora ele avançava com todo em minha direção;

- Agora que já cuidei desse inútil é a sua vez , fedelha estúpida. - Suas palavras me davam vontade de vomitar ainda mais pela sua aparencia repugnante. Ele tinha alguns machucados no rosto, uma mancha arroxeada no maxilar e era possivel ver um filete de sangue pecorrendo o canto de sua boca. Aquilo me deixava satisfeita, mas ele merecia muito mais.

-Everte Statum!- Lancei contra meu oponente, enquanto ficava de pé outra vez. Vi Archibald voar longe e seu corpo dar algumas piruetas no ar para então cair no chão com um estrondo. Sorri vendo a cena.

Jack seguia desacordado e então tratei de ir verificar se seu estado era muito grave, porém  o comensal se recuperara antes do esperado e me contraatacou fazendo cordas envolverem meu corpo. Comecei a sentir falta de ar enquanto mues músculos iam ficado rpigidos. O seguidor das trevas se aproximava de mim com um sorriso diabólico em seu rosto perverso:

-Já perdi a paciencia com você - Ele me esbofeteou no rosto forte e com a força do golpe senti o sangue se misturando com a saliva em minha boca. Em seguida, fui prensada a uma parede enquanto eu tentava  com minha a varinha soltar as cordas que apertavam cada vez mais meu corpo.

- Não te ensinaram como tratar uma mulher em casa, seu emo imundo? - Vociferei cuspindo em seu rosto. Archibald avaçou me prensando ainda mais na parede e então suas mãos se ocuparam em apertar meu pescoço. Me sentia asfixiando, mas por fim estava conseguindo finalmente mexer meu pulso e as cordas começaram a afrouxarem um pouco em minha cintura.

- Você está mesmo pedindo para morrer, insolente.- Vi o odio brilhando nos olhos do comensal enquanto ele me tentava me estrangular, o rosto muito próximo que me dava nauseas. Sem pensar duas vezes, imobilizada ainda em meus membros superiores, recorri a tática mais antiga e dei uma joelhada certeira nas partes baixas do cretino.

Archibald urrou de dor, caindo no chão de joelhos. Eu me livrei de uma vez das cordas e traguei o ar rapidamente, minha traquéia doía. -Que alivio...Estava em duvida se você era mesmo do sexo masculino - Falei sarcástica para ele enquanto preparava minha varinha para atacar-lo.

- Estupefaça! - O raio irrompeu pela ponta de minha varinha mas o infeliz conseguira fazer uma barreira protetora. Ele aparatou e eu o perdi de meu campo de visão. Olhei para os lados confusa, a varinha em posição de ataque:

-Avada..- Vi um lampejo verde vindo com velocidade em minha direita e por sorte me abaixei em tempo do feitiço atingir um ponto cego atrás de mim. Rapidamente ataquei Archibald :

-Incarcerous Nerus!- Agora era a vez dele de ter o corpo preso por cordas negras. Isso o paralizou por alguns segundos, tempo em que corri e lhe dei  um soco forte em seu maxilar: - Nunca mais encoste suas patas nojentas em mim! - O comensal cospiu no chão um pouco de sangue, mas logo um sorriso doentio se esboçou em seus labios: - Você vai se arrepender amargamente disso... - Ele então se liberou do encantamento e me jogou para longe. Minha cabeça bateu com força numa estante. Senti um dor horrível e penetrante na região occipital e um liquido quente manchou minhas vestes: era sangue.

Archibald mancava e tinha o rosto ensanguentado, mas eu sabia que seu estilo não seria me matar de uma vez: ele preferia torturar suas vítimas. Com precisão ele conjurou facas voadoras que dispararam em minha direção. Me levantei o mais depressa possível para  desviar do ataque, mas fui atingida no braço esquerdo e na perna por duas delas.Ainda assim conseguira me escapar de um dano maior. - Não, você é que vai!- Gritei pra ele e este tentou me lançar mais uma vez a maldição da morte, mas fui mais rápida e com um lampejo ,meu feitiço o acertou em máxima potencia:

-Estupore!- O corpo do comensal fora arremessado para o outro lado da sala, e ele caiu inconsciente. Cambaleando e sangrando com os ferimentos me aproximei do corpo desacordado dele, chutando sua cabeça: - Seu verme...


Então fui até Jack, que ainda estava inconsciente. Apertei minha coxa para estancar um pouco do sangue de meu ferimento e com a outra murmurei com a varinha em direção dele: - Ennervate!- Jack recobrou lentamente a consciencia.O ajudei a se levantar.

-O que aconteceu? - Perguntou ele confuso, massageando a cabeça e me olhando preocupado e então ele notou o resto do aposento e apontado para o corpo do comensal: - Ele esta morto? - Neguei com a cabeça. - Não, só está desacordado. Vamos, temos que nos juntar aos outros... - Jack me ajudou a estancar o ferimento colocando bandagens com sua varinha. Quando passamos pelo corpo desacordado de Archibald eu lancei um último feitiço (que havia leido por ai em um livro da seção restrita) em direção ao seu rosto e então segui em frente sem olhar para trás. Porém o grifinino, que acabara de ver os cortes profundos que eu acabara de provocar no rosto do comensal, me ingadou confuso:

- E isso?

Dei de ombros: - Para que ele nunca se esqueça de mim.





Última edição por Jéssica H. Blackmoon em Qua 18 Jun 2014, 01:43, editado 2 vez(es)




Jéssica Hale L. Blackmoon
Cause I am a champion
and you're gonna hear me roar!

MONITORA :3 
Grifinória
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Grifinoria
Time: Harpias de Holyhead

Jéssica H. Blackmoon

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Robert S. Winchester em Dom 15 Jun 2014, 14:25

Duelos de Vida ou Morte!
O clima não estava muito bom, todos me olhavam de maneira estranha, alguns me tratavam de maneira estranha, eu esperava aquilo, embora tivesse acreditado que a conversa com Marie fosse amenizar um pouco as coisas.
Entramos na casa e fora notável que alguém estivera ali antes de nós, no momento em que coloquei os olhos no interior da casa, casa que se encontrava totalmente revirada, imaginei que os comensais tinham passado por ali, isso se ainda não estivessem por perto.
Observei rapidamente a sala de estar, haviam folhas espalhadas, moveis de ponta cabeça, os papeis de parede tinham sido arrancados, aquilo era algo ruim, sinal de que algo pior estava por vir, segurei a respiração, tentando captar se havia mais alguém dentro da casa, alguém além de nós, mas James falou, atrapalhando minha concentração.
- Acho que estiveram aqui antes de nó...
- Vou procurar Enzo, ele tem que falar onde está a erva. Procurem aqui por baixo a erva. – disse Marie se direcionando as escadas.
- Vou com você! – as palavras saíram de minha boca quase que automaticamente, a verdade é que eu sabia que seria perigoso andar por aí sozinho, e não tinha intenção de permitir que Marie se colocasse em perigo. Marie sequer olhou em minha direção, começou a subir as escadas, eu a acompanhei de perto, ao chegarem um corredor com várias portas, no topo da escadaria, vi Marie retirar a varinha das vestes, eu já estava com a minha varinha empunhada desde a entrada da casa, me aproximei de Marie - E a trégua?
- Que trégua? – Marie me encarou por cima do ombro, demos passos devagar.
- Sobre aquele assunto... Do medalhão e tals.
- Não tem trégua. – ela disse abrindo uma porta e entrando no quarto.
Sorri forçadamente, Marie era mais obstinada, e parecida comigo, do que gostaria de admitir, decidi seguir em frente e vasculhar um dos quartos mais a frente, quando ouço um ruído um pouco a frente, apontei a varinha e aguardei, tinha duas possibilidades, ou daquela porta sairia Enzo ou eu teria o prazer de uma revanche, por mais absurdo que parecia e implorava que fosse a segunda possibilidade, implorava tanto que um sorriso me escapou quando vi o comensal passar pela porta.
- Estamos aqui novamente não é Robert! – o comensal disse, senti os passos de Marie se aproximarem – Vi você na Borgin garota, conheci sua mãe, era uma comensal excepcional pena que não teve um final feliz.
- Você deveria saber que finais felizes não existem! – Marie encarou o comensal, apontando a varinha para ele.
- Tem razão!... Vocês não irão conseguir a cura, e Enzo também não vai contar para vocês.
Ouvi mas barulho atrás de mim, mas me mantive firme encarado o comensal, sabia que ele poderia atacar a qualquer momento e não queria ser pego de guarda baixa, foi quando ouvi a voz de Emily.
- Sua mãe... Sua mãe era uma deles.
Ao ouvir a voz de Emily meus olhos desviaram do comensal por alguns segundos, aquilo fora tempo suficiente para que o comensal pegasse sua varinha, voltei a me concentrar nele, apontando a varinha para frente.
- Fumus! – a varinha soltou uma rajada de fumaça, dei um passo à frente – Protego! – não sabia o que esperar, mas não poderia permitir que ninguém fosse pego distraído desta vez, me virei para trás e avistei James – James! Faça o combinado!
Assim que vi James correndo escada abaixo arrastando as meninas sorri aliviado e voltei a me concentrar no comensal, a fumaça já começara a dissipar, esperei que ela dissipasse por completo, ele sorria, o encarei friamente, desta vez não perderia uma possibilidade que fosse, eu o mataria.
O comensal apontava sua varinha para mim e eu a minha para ele, estava prestes a conjurar um feitiço quando ouço barulho de alguém correndo escadas acima, olhei rapidamente por cima do ombro e vi James, o encarei, ele deveria ter saído dali, era o mais seguro a se fazer.
- Acha mesmo que vou deixar você sozinho, depois do que soubemos na Borgin? – James disse me encarando. Aquilo me deixou furioso, como podiam ser tão burros a ponto de pensar que eu os trairia?, se essa fosse minha intensão todos teriam morrido na Borgin e Burkes, resolvi abandonar aquele pensamento e me concentrar no meu oponente. - Onde está Enzo?
O comensal sorriu, cerrei o punho livre e apertei mais fortemente o cabo de minha varinha, queria avançar nele naquele instante, mas avançar sem ter algo em mente poderia ser perigoso, o comensal fez um leve aceno com a varinha, este gesto fez com que um armário um pouco à frente de mim e James se abrisse, revelando um corpo ensanguentado e pálido, encarei aquilo assustado, ao ver aquilo tive certeza de que não importasse o que acontecesse, ele não deveria chegar perto de ninguém ali, ou deveria morrer o mais rápido possível.
- Parece que ele não ira mais ser útil – ele gargalhou, firmei minha pose de duelo, James fizera o mesmo - Dois contra um? Que horror, mas espera... – o comensal sorriu, nesse momento Anabell e outro comensal surgem de portas atrás dele, encarei os três, lidar com um comensal já seria uma coisa difícil, mesmo com James ao meu lado, mas lidar com três, seria algo praticamente impossível para nós dois - Sou um homem justo, três contra dois seria errado, fácil e sem diversão alguma... Annabell, poderia fazer o favor de brincar com as crianças da andar inferior?
Annabell sorrindo confirmou com a cabeça e aparatou no mesmo instante, encarei o lugar onde ela estava, James fez o mesmo, deu as costas e correu na direção das escadas, um dos comensais tentou detê-lo, me posicionei a frente do outro, a frente do primeiro comensal que surgira, não permitiria que aquele comensal escapasse de maneira alguma, olhei rapidamente para traz e vi Marie e Jéssica no corredor.
- O que fazem aqui? Cadê Emily? E Candy?
- Estão seguras! – Jéssica respondeu.
- Tem mais dois comensais! – James falou se aproximando delas.
- Péssima ideia Marie! – resmunguei a encarando – Não devia ter convidado tanta gente.
Ouvi a voz de Marie conjurando um feitiço, mas o comensal que encarava defendeu sem muito esforço, o sorriso dele, carregado de arrogância, me irritava profundamente.
- Se você tivesse se adiantado e feito algo útil para salvar os doentes, calaria a boca e aceitaria a ajuda.
- Adiantado como se aparentemente ninguem nesta merda de lugar confia em mim! - encarei Marie.
- Querem que esperemos a discussão de vocês? Por que enquanto estão aí... Discutindo... Posso muito bem matar vocês!
A voz daquele comensal já me irritara o suficiente, aproveitei o momento de distração dele.
- Expelliarmus! – conjurei o feitiço mirando na mão armada, porém o comensal preverá meu movimento e desviara.
- Nana-ni-nanao Robert, tem que ser mais rápido! Archibal... - Archibald rapidamente me desarmou, fazendo com que um pedaço de madeira batesse em minha mão, o encarei, me concentrara tanto em um comensal que acabara me esquecendo do outro - Tipo isso Robert, mas então menina do cabelo pintado, porque tanto ódio do Robert? Quer saber o que ele tanto tem que nos entregar? Tenho as respostas!
James e eu o encaramos, queríamos atacar a qualquer custo, olhei Marie de lado e vi ela baixando a varinha, parecia curiosa.
- Se possível agradeceria! – Marie retrucou, cerrei o punho, minha varinha estava a apenas alguns passos de distância, se fosse rápido talvez conseguisse virar o jogo a meu favor – Quero! O que ele tem que entregar ao Lorde das trevas?
- Se quer saber eu te conto, mas no ouvido... – o comensal sorriu - Venha cá que eu sussurro o que é para você!
James se posicionou à frente de Marie, impedindo-a de fazer qualquer besteira, aproveitei esse momento e saltei até minha varinha, apertando-a firmemente.
- Pare com Mentiras!
- Venha aqui, escute e depois pergunte para o Robert se o que eu falei é mentira, quero ver o que ele responde – o encarei e apontei minha varinha em sua direção - Que isso Robert! Não aponte a varinha para mim, é feio! Já parou para se perguntar se Emily está bem?
Aquilo me cegou, me ergui e abri a boca,  o feitiço já estava sendo conjurado quando James tocou meu ombro, me virei e o encarei, depois entendi que ele queria que eu me acalmasse, respirei fundo e voltei a encarar o comensal.
- Você não atacaria alguém que vai se juntar a vocês mais tarde – Marie disse encarando o comensal, aquilo me fez olhar para ela automaticamente – Atacaria?
- Você quer se juntar a eles? – Jéssica indagou.
- Sim! – notei que Marie piscara para Jéssica, voltei a encarar o comensal, aquilo era uma péssima ideia - Você não atacaria alguém que vai se juntar a vocês mais tarde, atacaria?
Decidi apenas observar a situação, não sabia o que se passava na cabeça de Marie, mas decidira que iria confiar nela, enquanto isso observei o comportamento dos comensais, o fato deles ainda estarem ali indicava que não haviam encontrado a erva e isso significava que ela poderia ainda estar escondida dentro da casa, mas onde, onde Enzo esconderia uma coisa como aquela, onde ele guardaria algo importante. Notei quando Archibal, o outro comensal se retirou do corredor, voltando pouco tempo depois, minha preocupação se direcionou para o andar debaixo.
- Atacaria, se visse que essa pessoa é uma fraude! Se quer se juntar a nós menina do cabelo pintado, terá que provar sua lealdade!
Olhei Marie por cima do ombro, era obvio que sua farsa não duraria tanto quanto ela desejava
- E como provaria para você?
- Simples, acabe com a vida de um dos seus amigos!
- Você quer que eu mate um deles? – ela respondeu rapidamente – Fora de cogitação. Minha mãe teve que matar alguém?
- Todos tivemos! – Marie gargalhou, ficando séria logo em seguida – Do que está rindo?
- Matar um deles não prova nada! Só prova que terei uma passagem direta para Azkaban, e sei que seu Lorde não iria gostar de perder uma voluntária. Matar um deles seria fácil demais.
- Cabelos coloridos, se todos que matassem uma pessoa para se tornar comensal fosse preso – o comensal gargalhou - Não existiria comensais, mate um deles e iremos acobertar tudo! Para ser comensal, precisa matar friamente uma pessoa, assim que se entra pro clã! Se você diz mesmo que quer entrar, pode escolher entre o Raivoso Robertzinho, o garoto emburradinho e a amiguinha bonitinha.
Aquela conversa já se prolongara demais, era notável que nenhum dos comensais tinha ideia de onde estava a erva, e pior que isso, os imbecis tinham matado o único que sabia da localização, seria impossível procurar em meio àquela batalha, olhei ao redor, normalmente aquelas casas possuíam quadros de família, estes quadros tendiam a se lembrar de certas informações, talvez se encontrasse um desses conseguiria recuperar a erva.
- Não! – Marie falou fazendo eu me concentrar nos comensais novamente.
- Como é?
- Isto que ouviu! Archibald desfez o feitiço que eu lancei em Annabell? - Marie sorriu vitoriosa - Não achou mesmo que eu me tornaria uma de vocês não é?
Pensei em reagir, mas o comensal já havia amaldiçoado Marie, aquilo fizera com que ficássemos imóveis, qualquer movimento e ela poderia sofrer mais, praguejei e encarei o comensal.
- Perto de nós você não é nada, garota dos cabelos coloridos! Não tem medo de morrer?
- Me matar não vai fazer vocês conseguirem o que querem.
- Não queremos nada de você cabelos coloridos! Tudo que queremos é o que o Lord nos pede e ele não me pediu uma menina de cabelos coloridos!
Vi James atacando o comensal, mas não resultara em nada além de elevar o ódio deles, o comensal redirecionou a maldição para James, Marie se levantou na intenção de ajuda-lo, mas fora petrificada, eu continuava parado, sabia que qualquer movimento meu poderia resultar na morte de um dor dois, Jéssica não se conteve e atacou o comensal, arremessando-o para longe, Archibal apontou a varinha para ela e a jogou para trás.
Aproveitei o momento de confusão, corri até Archibal, saltando de lado quando já estava bem próximo a ele, ele tentou me segurar, mas apontei a varinha para um vaso atrás dele.
- Carpe Retractum! – o vaso fora sugado para minha direção, mas eu já havia previsto que Archibal colocaria sua cabeça no caminho, daquele modo o vaso acertou em cheio sua nuca, girei sobre ele rapidamente, apontando a varinha para um pedaço de madeira e repetindo o processo - Carpe Retractum! – desta vez o pedaço de madeira acertou seu joelho, forçando-o a se curvar, dei um chute em sua costela e apontei a varinha para sua cabeça – Flipendo!
O comensal fora arremessado para parede adentro, sorri, minha intenção com aquele feitiço era que, se eu desse sorte, o pescoço do comensal quebraria com a pancada, me virei para John, o comensal que sobrara, ele já havia se levantado, apontei a varinha para ele, porem antes de conjurar qualquer coisa minha varinha fora arrancada de minha mão. Olhei para trás, onde ela havia caído, mergulhei atrás dela, quando me levantei o vi torturando James, comecei a avançar mas o olhar dele dizia que se fizesse aquilo ele mataria James, aquilo me forçou a parar, vi Archibal sair da parede e ir atrás de Jéssica, me virei para ajudá-la, mas o comensal voltou a falar.
- Robert além da Erva estou aqui para lhe informar de que você tem que entregar algo ao Lord! Não se esqueça! – ele desfez a maldição que lançava sobre James, porem o mesmo não se levantou, Marie ainda estava no chão, pensei que poderia aproveitar o momento para iniciar um duelo, mas com os dois caídos sem condição de fugir seria muito arriscado - Sabe Robert, já lhe dei o recado, agora preciso da erva... Petrificus Totalus! – ele lançou o feitiço em mim, sem deixar tempo de reação, caí imóvel ao lado de Marie, aquela situação era incrivelmente ruim - Vamos ver quanto tempo demora para James se recompor e liberar vocês desse feitiço! Enquanto isso, estarei me divertindo com seus amigos lá embaixo, me diverti com vocês, será justo eu me diverti com eles também!
Ele petrificou Jéssica e sorrindo se retirou, o desespero tomou conta de mim, não sabia o que poderia acontecer aos que estavam lá embaixo, tentei me mover inutilmente, meu coração disparara, ouço James lançar o feitiço ‘Finite Incantatem’ sobre Marie, logo após ela se levantar e ir até ele ela libera Jéssica e então se aproxima de mim, eu sabia que o ‘Petrificus Totalus’ durava menos quando o afetado se esforçava para se livrar do feitiço, mas aquilo demoraria do mesmo, encarei Marie, não parecia que ela estava inclinada a me libertar.
- Você não merece mas é o certo! Finite Incantatem. – lentamente voltei a me mexer, me sentei no chão e após alguns segundos me levantei - Me ajude Robert a levar ele para aquele último quarto.
Assenti com a cabeça, era revoltante eu ser tratado daquela maneira após lutar ao lado deles como lutara, carreguei James até o quarto, lhe deitando sobre um colchão que estava jogado no chão ali, ele tentou se levantar e ir conosco, mas Marie o  alertou sobre suas condições, o que fora em vão, já que vi que ele iria de qualquer maneira decidi ajudá-lo a se colocar de pé, porém ele recusou minha ajuda, o encarei e bufei, me virando para os três ali presentes.
- Ficarão assim comigo até quando?
- Esse não é o objetivo, deixemos para depois que salvarmos o pessoal ok?
Jéssica disse enquanto ajudava James a se pôr de pé, quase ri daquele comentário, será que eram tão estúpidos a ponto de não perceber que a menos que trabalhássemos juntos, jamais conseguiríamos, apenas encarei os três e dei as costas, já estava começando a desistir de provar aquele idiotas que estava do lado deles, caminhei, com os três alguns passos atrás de mim, em direção as escadas, olhei por cima dos ombros.
- Tenho lepra por acaso?
Marie deu de ombros, Jéssica e James aparentaram não escutar, chagamos nas escadas e vimos Archibald duelando com Jack, que tinha uma garrafa em uma das mãos e na outra a varinha, Emily estava duelando com Annabell, estava toda ensanguentada. Marie se adiantou.
- Eu vou ajudar Emily! Jéss procure em Enzo alguma pista da erva e depois desça para nós dar reforço com o projeto de Freddy Krueger.
- E nós? – disse apontando a mim e James.
- Dentre nós você é o mais forte, admito... Se John aparecer ou voltar, só, acabe com ele. E James, ajude Jéss a achar alguma coisa, não quero que se machuque mais.  – Jéssica e James caminhm na direção do corpo de Enzo, Marie me encara - A trégua começa agora, ajude Jack, mas deixe Archibald pra Jéss.
Marie virara as costas, mas segurara em seus braços.
- Boa Sorte! – ela se soltou e correu na direção do topo das escadas -  E cuidado! – resmunguei correndo para ajudar Jack.
Jack se defendia de um feitiço, corri na direção de Archibald, ele notara minha presença, apontei a varinha para ele, mas ele girou se escondendo atrás de uma parede, Jack estava cansado e suado, o encarei e sorri.
- Jack, eu me ocupo dele por hora, recupere o folego e me ajude! – Jack assentiu, olhei para frente e vi Archibald saindo de trás da parede, a varinha empunhada e olhar maligno concentrado em mim.
- Então acha que dá conta de mim sozinho?
Sorri arrogantemente, ao contrário da última vez que eu enfrentara os comensais, agora eu não tinha preocupações com amigos sendo torturados e ameaçados, nem precisava saber onde se encontrava o esconderijo deles, já que agora eu já sabia onde era, sorri ainda mais cerrando o punho da varinha.
- Já te dei uma surra antes... Você é fraco perante mim! - senti um fluxo de adrenalina enorme, e sabia que a hora era aquela, me preparei e rapidamente apontei a varinha na direção de Archibald – Expelliarmus! – antes de ver se acertara ou não o feitiço me joguei para o lado, correndo na lateral entre moveis e paredes, senti que feitiços acertavam ao meu redor, já que as coisas despedaçavam e voavam em todas direções, aquilo provara que meu primeiro feitiço não dera certo, ainda em movimento apontei a varinha na direção dele – Fumus! – o ambiente se encheu de fumaça, sorri e corri na direção contrária a fumaça, dando a volta nela, acreditava que  comensal esperaria que eu atravessasse ou atacasse através dela e quando ele se surpreendeu por eu estar a poucos metros de distância dele, pela lateral da fumaça e não através dela, pude confirmar isso, apontei a varinha para ele, pegando-o completamente desprevenido – Flipendo!
O feitiço pegou ele em cheio arremessando-o contra uma pilha de móveis, parei e sorri, porém em meio aos destroços um feitiço veio em minha direção, prendi a respiração esperando o impacto, mas Jack apareceu e me defendeu, sorri e ambos apontamos a varinha para o comensal ferido.
- Robert! – ouvi Marie me chamar, olhei na sua – encontre Candy e a amarre com algo. John a enfeitiçou com Imperius.
Assenti e corri na direção da cozinha, já que era o único lugar da casa que sobrara para olhar, assim que entrei Candyce virou a cabeça em minha direção, ela tinha um olhar diferente, a observei bem, parecia distante, apontei minha varinha para ela.
- Candy... Eu não quero te machucar... Por favor, não me obrigue a isso! - ela apontou a varinha na minha direção, mas reagi mais rapidamente – Expelliarmus! – a varinha fora arrancada de sua mão, apontei minha varinha para varinha dela ainda no ar - Carpe Retractum! – a varinha de Candyce veio voando para minha mão, depois olhei para ela – Me desculpe... Bamboé!
Candyce tremeu as pernas, tombando para frente, peguei um pedaço de cabo que estava arrebentado sobre a bancada da cozinha e corri até ela, ela tentou me arranhar e morder, mas a imobilizei, a amarrando logo em seguida.
Assim que terminei de amarrar Marie e James entraram, os encarei, só faltavam me culpar por Candyce ter sido amaldiçoada também, porém aquilo não aconteceu.
- E o comensal? – Marie questionou.
- Não faço ideia de onde ele está! – olhei para Candyce – Apenas ela estava aqui!
- Entendo! – Marie respirou fundo, James caminhou até mim e me ajudou a colocar Candyce de pé, vi Emily entrar na cozinha, corri até ela e a segurei, impedindo-a de cair, a ajudei a se sentar numa cadeira ali, Marie nos encarou e voltou a falar – James e Jéssica encontraram uma chave... Agora precisamos apenas encontrar o que ela abre.
Nos entreolhamos, não tinha visto cofre algum em lugar algum, onde será que Enzo escondia algo como aquilo era uma charada para todos ali, ficamos em silencio até que alguém se pronunciou.


Narração ɸ ɸ ɸ Robert S. Winchesterɸ ɸ ɸ Emily M. Watsgrint ɸ ɸ ɸ Marie Stonkovick ɸ ɸ ɸ Jéssica Hale Blackmoon ɸ ɸ ɸ James C. Armstrong ɸ ɸ ɸ John B. Smooken ɸ ɸ ɸ Archibald R. Feller

Com:

Emily M. Watsgrint ɸ ɸ ɸ Marie Stonkovick ɸ ɸ ɸ Candyce R. Watsgrint ɸ ɸ ɸ James C. Armstrong ɸ ɸ ɸ Jack Aslan ɸ ɸ ɸ Jéssica Hale Blackmoon ɸ ɸ ɸ Annabell Flyn ɸ ɸ ɸ Archibald R. Feller





ɸ Slytherin ɸ

Robert S. Winchester
Monitor Sonserina
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 26
Casa:: Sonserina
Time: Morcegos de Ballycaste

Robert S. Winchester

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quest Epidemia - Casa de Enzo Abromovizt

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum