Postadores do Mês
James
1º Lugar
Jennifer
2º Lugar
Chad
3º Lugar
Ben
4º Lugar
Últimos assuntos
» Registro do Espelho do Destino
Qua 19 Abr 2017, 12:11 por Petra Kim DiNozzo

» Produtos
Ter 28 Mar 2017, 21:13 por Petra Kim DiNozzo

» Interior da Floresta Negra
Qui 16 Mar 2017, 23:00 por Circe, o Basilisco

» Cela 32
Qui 16 Mar 2017, 22:40 por Robert S. Winchester

» Entrada de Azkaban
Qui 16 Mar 2017, 22:40 por Circe, o Basilisco

» Escritório
Qui 16 Mar 2017, 14:41 por Emily R. Watsgrint

» Campo de Quadribol
Seg 13 Mar 2017, 16:18 por Isabella F. Highmore

» Corredores do Quinto Andar
Dom 12 Mar 2017, 22:27 por Emily R. Watsgrint

» Pedidos do RPG
Dom 12 Mar 2017, 21:28 por James C. Armstrong

Conectar-se

Esqueci minha senha

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 42 em Ter 17 Jun 2014, 19:05
Parceiros 2/44

Hotel Le Crystal Montreal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Hotel Le Crystal Montreal

Mensagem por Luck (Fortuna in Ludis) em Ter 08 Abr 2014, 09:37


Hotel Le Crystal Montreal



Localizado no centro da cidade de Montreal, este hotel e spa elegante fica a apenas 1 quarteirão do Bell Centre, lar do Montreal Canadiens. A propriedade dispõe de piscina de água salgada e de Wi-Fi gratuito.

Os quartos contemporâneos do Hotel Le Crystal Montreal estão equipados com TV de tela plana a cabo com pay-per-view. A cozinha compacta inclui micro-ondas, frigobar e cafeteira expressa.

A academia no local oferece equipamentos para ioga e máquinas para exercícios aeróbicos, bem como dispõe de vista para o horizonte de Montreal. A banheira de hidromassagem fica localizada em um deck de madeira aberto no 12º andar, junto com o spa Amerispa e com a sauna.

O restaurante do hotel, o La Coupole, serve pratos da culinária francesa combinada com os sabores de Quebec. Você pode desfrutar das especialidades com ingredientes de produção local.

O Museu de Arte Contemporânea de Montreal e o Place des Arts Performing Arts Center (complexo cultural) estão a 20 minutos de caminhada do Hotel Le Crystal Montreal. Já o Parc du Mont-Royal (Parque Royal Mountain) encontra-se a 2 km de distância.

Staff
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa::
Time: Nenhum

Luck (Fortuna in Ludis)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hotel Le Crystal Montreal

Mensagem por Robert S. Winchester em Qua 09 Abr 2014, 09:29




Numa batalha entre o bem e o mal…











Vencerá a fera que mais for alimentada.

Hotel Luxuoso…


Assim que chegaram ao destino, o motorista encarou o garoto, Robert sabia o que ele queria, retirou o dinheiro e o pagou, depois deixou o veículo, olhou o hotel, respirou fundo, estava cansado, mas não tinha tempo para ficar de gracinha, não ali.
Entrou no hotel e caminhei até o lobby do hotel, parando na recepção, a recepcionista o encarou, Robert notara que ela não tinha intenção de lhe dar um tratamento adequado, não a culpava, ele trajava uma calça marrom escura, com uma blusa preta e uma jaqueta de coro marrom por cima, nem se comparava com os senhores de terno caminhando de um lado para outro, escarou a recepcionista.
- Bonne Nuit, mon nom est Robert S. Winchester j'ai réservé la suite 1104! – disse sem paciência.
- La suite Penthouse?
- Exact!
A recepcionista o olhou de cima a baixo, a suíte Penthouse era uma das mais caras, conferiu no sistema e se surpreendeu ao ver que a suíte não somente estava reservada para semana inteira, mas já havia sido paga, Robert sorriu arrogantemente para ela. “Devo me lembrar de agradecer ao Talisson pela suíte.”, ele pensou, enquanto a mulher fazia o check in e lhe dava o cartão de acesso ao quarto, Robert o pegou e caminhou até o elevador, já estivera ali antes, não na Penthouse, mas já conhecia o hotel, entrou dentro do elevador e apertou o número que indicava o andar que ficaria, quando o elevador parou no décimo primeiro andar, ele saiu e procurou por seu quarto.
Ao chegar na porta de sua suíte ele usou o cartão para liberar sua entrada, ele se surpreendeu, o custo daquilo tudo passava por sua cabeça, uma compreensão clara surge em sua mente, a suíte, junto com cada um e todos os cômodos, é seu. A sala de estar, dois banheiros, um terraço espaçoso e espaço de trabalho, a vista sobre o Monte Real, elevando-se sobre a cidade, abaixo, o centro da cidade.
Robert estava deslumbrado, tanto que quase se esqueceu do motivo de estar ali, respirou fundo e entrou no quarto, jogou a mochila na cama, e caminhou para o banheiro, tomou um banho e ao sair do chuveiro, vestiu uma calça jeans escura com uma blusa preta, e jogou o sobretudo preto por cima, depois, com um certo pesar no coração, deixou o quarto, entrou no elevado e voltou ao térreo, assim que a porta abriu atravessou o lobby e deixou o hotel.

Legenda

Narração
Minha Fala
Fala Recepcionista
Meus Pensamentos



ɸ Slytherin ɸ

Robert S. Winchester
Monitor Sonserina
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 26
Casa:: Sonserina
Time: Morcegos de Ballycaste

Robert S. Winchester

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hotel Le Crystal Montreal

Mensagem por Robert S. Winchester em Qui 10 Abr 2014, 13:06

Le Crystal

Cheguei ao hotel e atravessei o saguão, a recepcionista sorriu para mim, a ignorei, não tinha cabeça nem mesmo para fitar uma pessoa naquele momento, entrei no elevador e nem vi o tempo passar até que o meu andar se abriu, entrei no meu quarto e abri minha mochila, retirei um terno vinho que tinha colocado dentro dela e o joguei na cama, retirei a roupa e caminhei até o enorme banheiro do hotel, tomei um banho demorado, ainda sentia dores em um local ou outro, proveniente da maldição cruciatus que lançaram sobre mim a noite inteira, respirei fundo tentando controlar as dores, minha cabeça doía e o que o lorde das trevas havia falado me incomodava, fechei os olhos tentando afastar aquele pensamento, era mentira, tinha que ser mentira, respirei fundo e fechei o chuveiro, depois me fitei no espelho. Todas as respostas estavam ali, tudo que eu precisava estava naquele reflexo. “Poder... Eu preciso de poder suficiente para que isso não volte a acontecer!”, pensei enquanto pensava em tudo que ocorrera durante aquela noite, o sequestro e a tortura, a humilhação e, principalmente, o sentimento de fraqueza e inutilidade, fechei a cara e deixei o banheiro.
Me arrumei e deixei o quarto, não sem antes jogar a mochila na lareira do quarto, não tinha mais necessidade daquele par de roupas, não me trariam boas lembranças.
Sai do elevador e atravessei novamente o saguão, me dirigi até a porá do hotel e peguei um taxi de volta para basílica de notre dame.


Narração




ɸ Slytherin ɸ

Robert S. Winchester
Monitor Sonserina
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 26
Casa:: Sonserina
Time: Morcegos de Ballycaste

Robert S. Winchester

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hotel Le Crystal Montreal

Mensagem por Jéssica Winry em Ter 06 Set 2016, 11:00




Encontros


Encarei mais uma vez o vestido em meu corpo através do espelho ainda um pouco insegura, o vestido Vitorino destacava minhas melhores curvas o que me dava um ar de sensualidade devido a enorme venda que acompanhava o mesmo. Meu cabelo e maquiagem estavam perfeitos.
Retoquei meu batom matte mais uma vez, fazendo uma careta em frente ao espelho. Sorri, depois procurei pela minha bolsa carteira a minha volta, assim que achei decidi deixar o quarto onde estava. Sorri, eu estava impecável e duvidava que o Winchester com quem me encontraria conseguisse pensar na insossa enquanto estivesse comigo.
Depois peguei o taxi em direção ao nosso ponto de encontro, o Le Crystal. Passei pela grande porta giratória do hotel e caminhei até a recepção, subindo para o quarto que Robert reservara, eu sabia qual assunto ele queria discutir, sobre eu encontrar alguém para ele, mas eu não estava ali para aquilo.
Abri a porta do quarto e me sentei na cama, aguardando meu amado chegar.

LEGENDA

Narração Jéssica Robert
Sonserina
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 21
Casa:: Sonserina
Time:

Jéssica Winry

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hotel Le Crystal Montreal

Mensagem por Robert S. Winchester em Sex 16 Set 2016, 11:44





Encontro!


Aparatei a algumas quadras do hotel onde me encontraria com Jéssica, me perguntava quanto eu ouviria se Marie descobrisse que estava indo me encontrar com ela, mas decidi não me ater aquilo. Respirei fundo e decidi cainhar até a entrada do hotel, não queria perder tempo, principalmente com Winry, assim que entrei segui calmamente até a recepção, como havia pego o habito de sempre marcar meus encontros com Jéssica ali não fora uma surpresa quando, ao chegar na recepção, terem me passado rapidamente o quarto onde Jéssica estaria, sem nem mesmo um agradecimento segui para o andar onde me encontraria com Winry. Minha cabeça estava cheia, naquele momento Marie estava a caminho do acampamento, coisa que me preocupava, principalmente porque eu jamais havia deixado que ela ficasse sozinha nos últimos meses, mesmo comigo trabalhando em sua mente quase que diariamente eu ainda não sabia o que ela poderia fazer ao estar de frente com Alexia.
Assim que entrei no quarto onde me encontraria com Jéssica a vi, sorrindo, me encarando, deitada na cama do quarto, rolei os olhos e segui até uma pequena mesa onde continha alguns morangos, peguei um e o mordi, depois encarei Jéssica, ela sorriu e se levantou, caminhando sedutoramente em minha direção, assim que ela se aproximou sorri.
- Você nunca muda não é mesmo? – ela sorriu e se aproximou ainda mais, apenas balancei a cabeça sorrindo, depois a encarei e ergui a mão, Jéssica parou – Ambos sabemos o real motivo de estarmos aqui Winry... E não é para brincadeiras, até porque já tivemos nossos momentos.
- O que não impede de se repetirem.
- Encontrou quem pedi que encontrasse? – ela sorriu e caminhou para perto de mim, pegando um morango e o mordendo sedutoramente, respirei fundo, talvez se Marie não tivesse me alfinetado com a notícia sobre os Watsgrint eu até caísse em tentação, mas ao contrário daquilo eu estava apenas absurdamente sem paciência para joguinhos – Espero que entenda que o único motivo de termos tais encontros são para que você use suas habilidades para mim!
Jéssica tinha uma habilidade rara, embora ela fosse clarividente, e clarividência não fosse de fato uma habilidade rara, a clarividência de Jéssica possuía uma variação que surgia apenas em uma única garota e isso de cem em cem anos, a variação das habilidades de clarividência de Jéssica permitiam que ela fosse capaz de localizar, com certa exatidão, qualquer ser vivo da face da terra, bastava que ela se concentrasse na pessoa que, com o tempo, ela descobria onde a pessoa estava, na verdade Jéssica me encontrara daquela maneira, o problema daquela habilidade é que levava certo tempo até que a pessoa fosse de fato localizada e como acabara matando a portadora anterior daquela habilidade a seis meses atrás eu não tinha outra escolha senão me prestar aqueles joguinhos toda vez que precisava localizar alguém. Ela sorriu e caminhou até uma pequena bolsa que carregara, pegando um pequeno pedaço de pergaminho.
- Que tal uma troca? – ela sorriu e se sentou na cama.
Voltei a respirar fundo, embora fosse uma ideia tentadora eu não estava com tempo para aquilo, não naquele momento. Ainda tinha muito o que fazer, muitos a visitar. Caminhei até ela e toquei em seu rosto, me aproximando lentamente até que nossos lábios se fecharam em um beijo, para minha sorte Jéssica não tinha o mesmo nível de concentração que eu, então quando o beijo se intensificou ela se esqueceu do bilhete, o que me permitiu me afastar com o mesmo em mãos.
- Obrigado. – sorri e abri o pergaminho, aquilo era maravilhoso.
- Eu não entendi sobre a localização, aparentemente ela está no campo de Quadribol, mas não sei como é possível alguém permanecer tanto tempo em um mesmo lugar, fora que quando o rosto dela aparece ela aparenta estar em um lugar estranho como uma masmorra, mas tem plantas lá... Talvez eu não consiga localizá-la direito.
Apenas sorri e caminhei até Jéssica, lhe dando outro beijo, mais longo e selvagem, após me separar sorri.
- Você fez exatamente o que lhe foi pedido... – me afastei e ajeitei minha roupa, depois a encarei – Agora quero que você volte para a Inglaterra!
- O que? – ela esbravejou incrédula.
- Preciso que vá para aquele acampamento que Alexia está montando...
- Não sou sua serva sabia?
- Não... Se fosse eu teria te matado por falar assim comigo! – a encarei – Mas, sejamos cincerros, me obedecerá da mesma forma... Fora que se me obedecer posso pensar em te recompensar, quando estivermos em Hogwarts! – ela sorriu – O quarto está pago pelo resto da semana! Tenho outros afazeres agora, então nos vemos em Hogwarts.
Caminhei até ela e lhe dei um beijo, assim que o fiz usei minhas habilidades para modificar as lembranças de nossos encontros, nas memorias dela apenas os encontros em si existiriam e não meus pedidos para localizarem determinadas pessoas, assim que me afastei sorri e caminhei para longe dela, deixando o quarto.
Um vez na rua sorri e encarei o pergaminho em minhas mãos, então era ali que ela se escondia, na verdade fora ali que ela fora deixada para morrer, nos Jardins de Salazar, na minha verdadeira casa, claro que aquilo era um problema, afinal, se Alexia conseguira entrar ali então eu não poderia manter Circe ali quando retornasse ao castelo, bufei, talvez Circe soubesse de algum outro lugar no castelo, caso contrário seria obrigado a deixa-la na floresta, o que era levemente perigoso. Mas aquilo não importava e sim que eu havia encontrado quem eu procurava, e talvez poderia permitir até mesmo que James revesse a querida e mortal mãe que ele tanto buscava. Sorri e aparatei dali.


Narração ɸ ɸ ɸ Robert S. Winchester ɸ ɸ ɸ Jéssica Winry




ɸ Slytherin ɸ

Robert S. Winchester
Monitor Sonserina
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 26
Casa:: Sonserina
Time: Morcegos de Ballycaste

Robert S. Winchester

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hotel Le Crystal Montreal

Mensagem por Marie R. Stonkovick em Qui 26 Jan 2017, 14:06

Recruitingfor
the black side
Marie
Natasha
 Nina  
Ben
Eu estava observando a reação de Harley com Nina por perto. Harley definitivamente perdia toda sua loucura perto de Nina o que era de fato interessante de observar. Peguei minha mala no beco nojento e encanchei meu braço em Harley para que pudesse falar com ela - Você minha amiga está parecendo uma adolescente com medo de encarar o crush - Harley me encarou e balançou a cabeça rindo - Ela me deixa nervosa me olhando com aqueles olhos azuis que herdou do pai - Harley falava sério e fiquei surpresa com aquilo e olhei para trás observando Natasha e Nina caminharem conversando atrás de mim e de Harley sem sequer se importar com que estavamos falando. - Vou ajudar você a contar pra ela, mas isso vai acontecer aqui, sim senhora aqui em Montreal. - desenganchei do braço de Harley e me virei para olhar Nina e Natasha que pararam - Se despeçam da Harley que o nosso Hotel é logo ali - apontei para o Le Crystal. 


Empurrei as portas do saguão sendo seguida pelas duas meninas que encaravam o looby do  hotel, segui para recepção - Je voudrais une suite avec trois lits, si possible - no mesmo instante a mulher pediu nome, idade e quanto tempo ficaríamos, além da identidade. Segurei a vontade de revirar os olhos, tinha esquecido que na América as coisas eram diferentes, sorri e me virei para as duas loiras - Fiquem aqui em volta e me entreguem as identidades de vocês - no mesmo instante elas fizeram e com isso eu peguei a varinha e modifiquei das datas de Nascimento - Marie Stonkovick,  Karenina Alekseev et Natasha Negovanlis, tous les dix-huit et nous allons rester trois jours, et voici les identités. - entreguei  para a mulher e ela com dedos agéis nos registrou e em seguida nos deu a chave do quarto, lamentando que com três camas não havia apenas com duas e chamou um dos empregados para nos acompanhar ­­- Merci - agradeci e então seguimos para a suíte.


Chegando no quarto deixar a mala num canto qualquer e abri as cortinas que dava para ver a maravilhosa Montreal com todas as suas luzes acesas, me virei para as meninas - Bienvenue à Montréal, bom voltemos ao bom inglês britânico por favor. Falar francês cansa a língua. - elas sorriram e começaram a andar pela suíte enorme - No frigobar tem bebida e se quiserem algo para comer tem que pedir na cozinha, espero que o francês de vocês esteja bom - me joguei na cama pegando um controle que fazia com que a televisão comessace a descer  do teto. 







Just come to make me feel alive
♛ - 15 - Come make a mess with me
Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 14
Casa:: Corvinal
Time: Morcegos de Ballycaste

Marie R. Stonkovick

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hotel Le Crystal Montreal

Mensagem por Nina S. Alekseev em Qui 26 Jan 2017, 17:03

viagem.  
Alekseev encontrava-se mal humorada enquanto esperava no frio pela tal mulher que levaria as meninas até o hotel, a conversa entre as três jovens servia para amenizar Karenina de tentar quebrar qualquer coisa. Quando ouviu o som de alguém aparatando uma pequena faísca de alegria ascendeu em seu interior, para logo depois ser apagada, esmagada e triturada. Na frente das jovens encontrava-se Harleen, a mulher que havia tornado o natal de Karenina uma noite bem chata. A jovem a encarava incrédula, após a mulher sumir com as malas e voltar para busca-las, Karenina perdeu o controle. Bombardeou-a com perguntas, nada educadas, o tom de voz era mandão e irritado, o rosto pálido da sonserina não demonstrava que estava fervendo por dentro. Por alguns instantes a garota pensou em voltar, talvez fosse melhor não fazer aquela viagem, já que parecia que Harleen ou Harley seria uma companhia constante.
[...]

A caminhada do beco até a porta do grande hotel foi rápida, Karenina descontraiu-se conversando com Natasha por todo caminho. O comando de Marie ecoou na cabeça da menina, fazendo com que sua concentração voltasse para as loiras que andavam na frente. Nina não despediu-se de Harleen, um mínimo maneio de cabeça foi a única coisa que a jovem lançou para a mulher. Ela e as outras duas meninas entraram no hotel, o Le Crystal Montreal era normal, grande, luxuoso “exagerado” gritou a mente de Karenina.  Marie dirigiu-se até o balcão, mas voltou rapidamente para buscar as identidades das meninas, Nina entregou o papel plastificado para a garota e a viu modifica-los com magia. Um sorriso torto brotou nos lábios da jovem. – Então Natasha, você já conhece o Canadá? – Uma pergunta boba, apenas para ocupar o tempo que a corvina levava para marcar a entrada das meninas no hotel. A resposta de Natasha veio logo e Nina sorriu.

[...]

Karenina passava pela porta da suíte quando Marie encontrava-se do outro lado do quarto, reclamando sobre o francês. A jovem apenas sorriu, levou a mala para um canto e jogou ali mesmo. Deixou o corpo cair sobre a cama, as cobertas e travesseiros abraçando o corpo magro como uma nuvem. - Vous savez ce qui est pire que de parler français? Les professeurs de français. – A voz da menina saiu como uma imitação de um patricinha francesa, as aulas de francês do antigo colégio de Karenina eram incrivelmente insuportáveis. A professora era uma mulher grande, musculosa, a pele macilenta e uma incrível voz fina e irritante. Todos a odiavam, mas todos eram excepcionais em francês. Karenina soltou uma pequena gargalhada, virou-se de bruços na cama e pegou um pequeno caderninho que encontrava-se no criado-mudo do quarto. Era um tipo de manual, continha inúmeras informações sobre o hotel, das instalações até os serviços fornecidos, números da polícia local, corpo de bombeiros e hospital. Folheando as páginas displicentemente, Karenina não moveu o olhar das páginas mesmo que só prestasse atenção em poucas coisas. – O que vamos fazer? – Perguntou ainda com a cara enfiada no caderno.

BY MITZI


Alekseev
Karenina Agmélia Scheunemann Bernardeinelli
Sonserina
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Sonserina
Time: Nenhum

Nina S. Alekseev

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hotel Le Crystal Montreal

Mensagem por Natasha K. Negovanlis em Sex 27 Jan 2017, 13:39

Hotel

- No frigobar tem bebida e se quiserem algo para comer tem que pedir na cozinha, espero que o francês de vocês esteja bom - Falou e nem pensei duas vezes apenas caminhei ate o frigobar e peguei uma cerveja bruxa. Olhei novamente para Marie e sorri negando com a cabeça. - Nao sei frances, porem sei  Ingles se quiser - Falei e a mesma aoenas revirou os olhos falando que serviria para ter um dialogo com quem precisasse.  

- Vous savez ce qui est pire que de parler français? Les professeurs de français
- Falou Nina em seguida mostrando ter fluncia na lingua, soltei um sorriso contente, teria duas amigas para me ajudar caso eu pedisse algo naquele hotel maravilhoso que Marie nos arranjara. – O que vamos fazer?

Na mesma hora olhei para Marie que nos encarou fazendo um leve silencio, Soltei um sorriso para a mesma. - Verdade, o que vamos fazer? Ficar no hotel o tempo todo ou conhecer pelo menos esse lugar lindo? - Perguntei para Marie que apenas olhou para mim e Nina e em seguida respondeu.
Eu
Nick
Nina
James
Ben
Marie

Natasha Ruth Negovanlis
© HARDROCK


Sonserina
avatar

Natasha K. Negovanlis

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hotel Le Crystal Montreal

Mensagem por Marie R. Stonkovick em Dom 29 Jan 2017, 14:37

Recruitingfor
the black side
Marie
Natasha
 Nina  
Ben
Nina estava com o manual do quarto enfiado em sua cara, Nath estava tomando a uma cerveja que em minha opinião tinha um gosto horrivel. Logo descobri que Nina era fluente em Francês e que Natasha apenas sabia o bom e ótimo inglês. - Amanha vamos na cidade subterrânea. É um tipo de shopping aqui, tem sei la uma mil e seiscentas lojas. E o objetivo dessa viagem não é apenas curtição, eu pedi para Alexia para dar uma festa e como eu tenho certa habilidade em influenciar as pessoas a dizer sim para mim,  ela deixou e não quero só acenar a varinha e pronto, quero fazer uma festa tipica trouxa, eles são mais festeiros - os olhos de Natasha se iluminaram já Nina apenas fechou o manual me encarou.

Deixei no canal da MTV que estava passando enquanto segui para o frigobar ver se tinha alguma coisa interessante mas não tinha nada que me agradasse - E vai ser festa de que? - perguntou Nath e eu sorri diabolicamente para ela - Tem um clipe de uma cantora americana que tipo é em Neon, então eu tive a ideia de fazer nesse tema. Porém em Londres não tem tanta variedade das coisas que eu quero comprar. - andei até o telefone e disquei 8 pois sabia que era a ligação direta para a cozinha - Je voudrais dîner à la suite 10, et sí possible d'ajouter deux portions de frites avec du bacon, s'il vous plaît. - olhei  para as meninas e disse que eu tinha pedido o jantar pra nós acompanhado com duas porções de batata frita com bacon - eu estava com saudade desse mundo - então me joguei na cama novamente. - O que vamos comprar amanhã pra festa? - perguntou Nina.

Eu ainda não tinha parado para pensar nisso exatamente - Uns tecidos branco, umas roupas pra gente, tinta e canetões neon para pintar o corpo na festa, uns moldes de imagens e tatuagens para pintar no corpo do pessoal, luz negra pra poder ver os desenhos.. umas decorações. EEEE - num pulo eu sentei na cama sobre os calcanhares e olhei para as meninas - bebida alcolica para misturar nos ponches que a Alexia vai pedir para os elfos. Vocês tem alguma ideia? - perguntei aberta a sugestões.









Just come to make me feel alive
♛ - 15 - Come make a mess with me
Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 14
Casa:: Corvinal
Time: Morcegos de Ballycaste

Marie R. Stonkovick

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hotel Le Crystal Montreal

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum