Postadores do Mês
Lufa-lufa
000
Grifinória
000
Corvinal
000
Sonserina
000
Últimos assuntos
» Registro do Espelho do Destino
Qua 19 Abr 2017, 12:11 por Petra Kim DiNozzo

» Produtos
Ter 28 Mar 2017, 21:13 por Petra Kim DiNozzo

» Interior da Floresta Negra
Qui 16 Mar 2017, 23:00 por Circe, o Basilisco

» Cela 32
Qui 16 Mar 2017, 22:40 por Robert S. Winchester

» Entrada de Azkaban
Qui 16 Mar 2017, 22:40 por Circe, o Basilisco

» Escritório
Qui 16 Mar 2017, 14:41 por Emily R. Watsgrint

» Campo de Quadribol
Seg 13 Mar 2017, 16:18 por Isabella F. Highmore

» Corredores do Quinto Andar
Dom 12 Mar 2017, 22:27 por Emily R. Watsgrint

» Pedidos do RPG
Dom 12 Mar 2017, 21:28 por James C. Armstrong

Conectar-se

Esqueci minha senha

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 42 em Ter 17 Jun 2014, 19:05
Parceiros 2/44

Rua das Moradias

 :: Londres :: Moradias

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Rua das Moradias

Mensagem por Harley Quinn em Seg 16 Jan 2017, 20:14



Encontro


Harley estava pronta. Estava a quase duas horas se encarando em um pedaço de espelho que tinha no esconderijo, procurando em algum lugar de seu corpo coragem para bater na porta da casa dos pais de Karenina, Adam e Bradon. Eles deram a ideia de Harley contar em pleno Natal que era mão de Nina e sem pestanejar a loira aceitou porém, hoje que era o dia de toda a verdade ser revelada, Harley esta completamente parada defronte ao espelho questionando-se se realmente é hora de a verdade aparecer. Trabalhada no vestido dourado Harley aparatou ainda sem encontrar a coragem, e assim que a porta verde da casa dos pais de Nina apareceu ela deu três batidas e esperou. - Eu atendo - gritou uma voz la de dentro. Mas não era uma voz masculina. - Errr.. Oi - disse a menina assim que olhou Harley, seus olhos encarando os da comensal, na hora sentiu a sensação. A mesma sensação de quando ela me olhou quando abriu os olhos pela primeira vez. As mesmas orbitas azuis encaravam Harley agora.

Terminando de abrir a porta pôde ver de longe Adam que arregalou os olhos e gesticulou com a mão pra Brandon que ao ver Harley formou um sorriso no rosto e a loira não soube como reagir. - Harleen - disse Brandon caminhando até a porta, abracando Haley para a surpresa da garota parada na porta, a reação de Harley antes de retribuir o abraço quase foi de joga-lo para longe mas não foi o que fizera - Esta é Karenina - disse Adam assim que a cumprimentou com a cabeça. Brandon soltou Harley e puxou-a para dentro da casa fazendo a sentar. Nina os seguira, mas Harley não podia, não conseguia tirar os olhos da menina, os olhos da mesma eram azuis, mas não azuis como os de Harley e sim como os de Joker. - Nós vamos terminar o jantar porque vocês não começam a conversar.. Harley tem muitas histórias para contar, uma em particular eu acho muito boa para compartilhar agora - disse Adam e seguiu para cozinha. Nina encarou Harley, e Harley encarou nina - Então.. da onde vocês conhece meus pais? - ela perguntou diretamente e Harley sorriu apesar de estar completamente travada. - Hm. É.. eles são.. hm.. nos conhecemos num bar se não me engano - aquilo não deixava de ser verdade já que foi em um bar que discutiram como seria o acordo para a criação de Nina - Eu costumava ver muito você quando era pequena.. Mas tive que ir embora - Nina na mesma hora perguntou porque e Harley se levantou olhando para o corredor que dava para a cozinha e caminhou até lá para falar com Adam e Brandon - Eu não consigo, não agora - e assim pegou o mesmo corredor e deu  a volta - Eu tenho que ir mas eu procuro você.. para contar minhas histórias - olha para a porta da cozinha e vê os dois homens balançando a cabeça e gesticulando para Harley sentar e contar a história de Nina para Nina. - Desculpe - disse e abriu a porta da casa e saiu. Andou apressadamente para a esquina e respirou fundo percebendo que não havia encontrado coragem ainda e então olhou para a casa da esquina que tinha algumas plantas envolta da escada que dava para a porta e se sentou ali para poder observar a casa de Nina, e ainda procurar pelo menos um pouco de coragem para voltar lá e contar.



Harley --------- Nina --------- Adam --------- Bradon

Thanks to Evil Queen

Comensal
avatar

Harley Quinn

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua das Moradias

Mensagem por Nina S. Alekseev em Seg 16 Jan 2017, 21:06

estranha.

Era véspera de Natal, a casa estava decorada e a árvore no meio da sala estava repleta de enfeites, fotos e presentes. Karenina enfiava a sapatilha no pé quando Brandon apareceu na porta, a cabeça morena olhando atentamente a filha. – Vamos ter visita! Ela é especial! – A menina franziu o cenho e concordou com a cabeça, especial queria dizer que era alguém importante, provavelmente rico e que Nina deveria conter a língua e comportar-se como uma princesa. Após estar pronta desceu as escadas, ambos os pais estavam na cozinha fazendo o pernil, já que a empregada havia deixado todo o resto pronto. Nina acomodou-se no sofá, as pernas dobradas e a pequena telinha enfiada na frente do rosto. Ela teria celular e internet somente por alguns dias, precisava aproveitar o máximo possível.

O som oco de alguém batendo na maciça porta de madeira da casa, fez Nina levantar os olhos para a sala. De bom grado a menina decidiu fazer alguma coisa, levantou-se do sofá e deixou o aparelho eletrônico sobre a mesinha de centro. – Eu atendo! – Pronunciou quando viu Adam avançar em direção a porta. Nina virou a pesada maçaneta e deu de cara com uma mulher loira, alta e com um belo vestido dourado. Ela era realmente importante. Nina sorriu de canto, forçando os lábios. - Errr.. Oi! – A mulher do outro lado da porta encarava Karenina, os olhos azuis observando a menina como se fosse uma pessoa que não via a tempos. Nina engoliu em seco, algo era diferente nela e não sabia explicar como. A sensação incomodou a menina. Como um fantasma, Brandon apareceu. Ele abraçou a mulher e a expressão de Nina foi ergue as sobrancelhas, ela sentiu as mãos de Adam sobre seus ombros. “finalmente algo normal e aconchegante” pensou a menina histericamente. - Esta é Karenina – Nina não falou nada, apenas observou o acontecimento estranho que se desenrolava em sua frente.

Após a mulher ser convidada a entrar e não tirar os olhos da menina, Adam teve a genial ideia de deixa-las sozinhas. Karenina queria mandar a mulher para de encara-la, falar que era feio e que ela estava se comportando bem pois havia sido mandada, que esperava a mesma educação da mulher, mas sua voz não saia. Nina acomodou-se no sofá, encarou a mulher e cruzou os braços na frente do corpo. - Então... de onde vocês conhece meus pais? – A mulher não parecia saber o que responder, a resposta foi que ela conheceu o casal maravilha em um bar. Um bar? Eles me obrigam a comportar-me como uma princesa por causa de uma mulher que conheceram em um bar? Por Merlin! a mente da jovem borbulhava, raivosa por dentro Karenina demonstrava seu mais educado sorriso de boa menina por fora. Ela encarou Harleen, o suposto nome da mulher loira, até que a mesma falou sobre quando Nina era pequena. Intrigada, Karenina deixou a língua tomar poder. – Porque você me via quando eu era pequena? – Nina não recordava da mulher, não tinha fotos com ela e a outra era uma completamente desconhecida para a jovem bruxa.

A mulher levantou-se sem nenhuma explicação, as sobrancelhas de Nina uniram-se e ela inclinou a cabeça. Levantou do sofá, deu alguns passos em direção ao arco que levava para o corredor e do corredor para a cozinha, mas não ouviu nada. Em um piscar de olhos a loira estava na frente da menina mais uma vez, Nina gesticulou positivamente a cabeça quando a mulher falou que contaria as histórias outra hora. “eu espero nunca mais vê-la” pensou ironicamente, as histórias da mulher estranha não interessavam Nina. Harleen dirigiu-se até a porta, abriu-a e saiu, mas antes pediu desculpas. O motivo do pedido Nina não entendia, também não queria entender. Ela bateu a porca com força e andou até a cozinha, onde era possível ver Brandon e Adam olhando-a. – Qual o problema de vocês? Vou ter que explicar que não podem conversar com estranhos e nem traze-los para casa? – Os dois homens pareciam perdidos, talvez decepcionados. – Eu sou a criança aqui, eu faço ações estupidas. – Karenina sabia que estava passando dos limites, mas por algum motivo nenhum dos dois a repreendia. Ela olhou indignada para eles, os homens se entreolharam. – Arrume uma muda de roupa, vamos passar o natal nos seu avós! – Nina os olhou intrigada, até meia hora atrás passariam o natal em casa. Pois estavam cansados das reuniões de negócios que se tornavam os natais dos velhos Alekseev, mas agora queriam partir para lá. O mais rápido possível, sem nada a ser dito Karenina subiu para seu quarto, enfiou suas coisas em uma mochila e desceu. Adam havia enrolado o pernil em papel alumínio, Brando segurava uma mala de mão e as chaves do carro, ele abriu a porta e toda a família Alekseev rumou para a casa dos anciões Alekseev e seu clube de magnatas.





Roupas ▲ Intrigada ▲ Adam, Brando e Harley  ▲  Natal, dia 24/12/2016 de noite!




Alekseev
Karenina Agmélia Scheunemann Bernardeinelli
Sonserina
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Sonserina
Time: Nenhum

Nina S. Alekseev

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua das Moradias

Mensagem por Harley Quinn em Seg 16 Jan 2017, 22:13



Second Chance


Harley podia não perceber mas tinha encontrado um pouco de coragem, não o suficiente para contar a Karenina que era sua mãe, mas coragem de bater na porta e encarar a menina, coragem de admitir que apesar de tudo não estava pronta para contar a verdade, coragem para ficar ali e encarar a casa a noite toda se possível fosse. Mas talvez uma meia hora depois que saiu da casa pode ver os três saindo pela porta e entrando no carro. Harley percebeu Brandon abaixando-se perto da porta sem ser notado e levantando-se em seguida encarando onde a loira estava e sorriu compreensivamente e deu um aceno de cabeça discreto na direção de Harley que sorriu abaixando a cabeça. Quando o carro passou a loira se levantou rapidamente e andou até a porta onde tinha um bilhete "Nós achamos que estava na hora infelizmente estávamos errados, mas você tem que contar, ela não pode viver a vida toda achando a mãe biológica morreu!" depois do nome assinado de Adam tinha um endereço provavelmente de onde eles estariam.

Aparatou para o endereço sem nem pensar. Ficou a uma distancia de três ou quatro casas. Aquela seria sua segunda chance somente hoje. Viu os três chegarem e entrarem. Mas ainda não sabia ao certo como contar, nem se tinha mesmo que ser nessa data. Harley depois de muto tempo esta completamente confusa com relação a tudo. Leu novamente o bilhete e andou até a janela da casa, todos na sala, inclusive uns casais de velhos meio ricos, ou completamente ricos encarou a jovem Nina por alguns instantes antes da mesma olhar para a janela. Harley se abaixou, deu dois passos e aparatou. Querendo ou não a moça já fizera um grande progresso.



Harley --------- Nina --------- Adam --------- Bradon

Thanks to Evil Queen

Comensal
avatar

Harley Quinn

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua das Moradias

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 :: Londres :: Moradias

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum